A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta quarta-feira (13), um mandado de prisão preventiva e dois mandados de busca –um deles em Ponta Porã (MS)– relacionados à venda de moeda falsa via Facebook, Whatsapp e outras mídias sociais.

O nome da operação, Big Jhow, está relacionado ao pseudônimo que o principal investigado utilizava nas redes sociais, ao anunciar a venda on-line de moeda falsa. “Ele já havia sido preso anteriormente pela Polícia Federal devido à prática do mesmo tipo de delito, e responde a ação penal perante a Seção Judiciária de Cachoeiro de Itapemirim. Foram colhidos diversos elementos de prova, indicando que, mesmo após ser solto sob liberdade provisória e respondendo a ação penal, o investigado continuava praticando o comércio de moeda falsa” – detalha a Superintendência Regional de Polícia Federal no Espírito Santo, em mensagem à Rede TC.

Conforme a PF, foram apreendidos documentos e equipamentos de informática que serão analisados a fim de apurar a identidade de todos os que adquiriram cédulas falsas do investigado, e também visando a esclarecer o processo de fabricação das cédulas.

Leia também:   PF apreende adolescente com mais de 7kg de crack no aeroporto de Vitória

Ao crime em questão é cominada pena de reclusão de 3 a 12 anos, de acordo com o Artigo 289 do Código Penal, explica a Polícia Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here