A competitividade da indústria passa por estratégias bem definidas de aumento de produtividade, baixos custos e alto impacto, com tomadas de decisões ágeis e assertivas. E, para isso, o Senai-ES conta com um novo programa que auxilia o setor industrial capixaba: o Brasil Mais.

Conforme detalha a assessoria do Senai-ES, essa é uma iniciativa do Governo Federal em conjunto com a Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), e conta com a parceria do Senai e do Sebrae.

“O programa é voltado para as empresas que tenham CNAE industrial, primário ou secundário, e possuam de 11 a 499 funcionários. Orientado para resultados práticos e de curto prazo, o Brasil Mais é o programa desenvolvido na linha de produção, com foco no ganho de produtividade” – frisa.

Em formato de mentoria, o programa reúne metodologias e ferramentas de baixo custo, voltadas para a melhoria da capacidade de gestão e de produção, redução de desperdícios e aprimoramento de processos. Tudo isso levando em consideração o cenário de transformação digital.

A equipe de colaboradores da empresa participante é devidamente orientada pelos consultores do Senai dentro da Metodologia Lean Manufacturing, para a implementação de ações de melhoria de processos.

O Senai detalha ainda que o programa é composto por capacitação, consultoria e acompanhamento técnico para aprender as melhores práticas produtivas e gerenciais, sendo 48 horas de aperfeiçoamento profissional, por meio de Mentoria Teórica e Prática, para até três funcionários da empresa participante.

Leia também:   Sobe para 209 a quantidade de mortes pela covid-19 em São Mateus

“Além disso, no Brasil Mais, as empresas terão a oportunidade de trocar experiências com outras empresas durante as etapas de mentoria coletiva. O valor investido pela empresa é de R$ 2.400,00 e os outros 70% são subsidiados pelo Governo Federal” – explica.

Passo a passo 

O Programa Brasil Mais possui duas linhas de atuação: melhores práticas gerenciais, desenvolvido com o Sebrae, e melhores práticas produtivas, desenvolvido com o Senai.

Para iniciar em uma delas, a empresa precisa realizar uma autoavaliação gratuita. Essa etapa auxilia as empresas a perceberem sua maturidade e seus processos produtivos. Além disso, oferece conteúdos que as empresas podem baixar da plataforma, como o manual de melhores práticas de produção e vídeos de curta duração explicando as 30 melhores práticas.

No caso da Melhores Práticas Produtivas, após o preenchimento da autoavaliação e a identificação da necessidade do cliente, o Senai Nacional direciona o contato do cliente para atendimento junto ao diretório regional, ou seja, o Senai ES.

O participante pode solicitar um atendimento assistido e presencial. Na primeira fase do atendimento, a empresa terá acesso ao Mentoria Lean, metodologia de baixo custo e de rápida implementação, desenvolvida pelo Senai, que contempla aprendizagem de conceitos básicos por ensino à distância; aprendizagem coletiva com teoria, prática, envolvendo até 3 colaboradores por empresa e potencializada por gameficação dos conteúdos; e implementação no chão-de-fábrica das ferramentas de melhoria dos processos produtivos aprendidas sob orientação presencial de consultor especializado na empresa. Ao todo, são 64 horas de aprendizagem e implementação.

Leia também:   Associação pode ficar dois anos sem disputar o Capixaba

Mentoria Digital 

Se o participante quiser melhorar ainda mais os processos produtivos, poderá fazer uso da Mentoria Digital, para inserir a empresa no campo da digitalização dos processos produtivos.

Essa mentoria inclui sensoriamento, aprendizagem à distância, aperfeiçoamento profissional de colaboradores, inserção de sensores na linha de produção, software para visualização de dados coletados e orientação presencial de consultor.

Ao todo, são 88h de aprendizagem e implementação. Com engajamento, as empresas melhoram a qualidade dos produtos, reduzem o tempo de entrega aos clientes, e estabelecem um processo de inovação contínuo com consequente aumento da produtividade.

METODOLOGIAS DO SENAI ES

A metodologia escolhida pelo Governo Federal para o programa Brasil Mais foi toda desenvolvida pelo Senai Espírito Santo: a Mentoria Lean.

Ela tem se mostrado extremamente eficaz e efetiva, com empresas que aderiram tendo um ganho médio de até 65% de produtividade. Agora, ela foi compartilhada com os demais departamentos do Senai no país.

“Participamos também do desenvolvimento da Mentoria Digital, outra metodologia que será utilizada no programa. Esse é o primeiro passo para as indústrias terem acesso às primeiras tecnologias relacionadas a Indústria 4.0”, explica o diretor regional do Senai-ES, Mateus de Freitas.

Leia também:   Espírito Santo recebe 20 mil doses da Coronavac neste sábado

A Mentoria Lean e o Lean Game do Senai-ES foi selecionada pelo Departamento Nacional para ser aplicada a empresas do país por meio de uma parceria entre o Senai e o Ministério da Economia. Para chegar ao modelo final, foram feitas pequenas adaptações no modelo construído em terras capixabas para incluir aperfeiçoamento profissional.

Originalmente, essa metodologia foi desenvolvida em parceria com a ArcelorMittal, para facilitar a transferência de conhecimento sobre as ferramentas dos Lean Manufacturing de forma lúdica. Para inseri-la no Brasil Mais, consultores do Senai ES participaram de treinamentos para multiplicar o conhecimento com os estados que serão anfitriões para outros departamentos regionais do Senai e funcionarão como multiplicadores das metodologias.

Em formato de mentoria, o Programa Brasil Mais, que tem apoio do Senai, reúne metodologias e ferramentas de baixo custo, voltadas para a melhoria da capacidade de gestão e de produção, redução de desperdícios e aprimoramento de processos. Foto: SenaiES/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here