A vídeodança capixaba Clausura foi premiada em 1º lugar na categoria Profissional de Melhor Vídeodança no Festival Internacional de Vídeodanças Dancine. O evento, que reúne as melhores vídeodanças do Brasil e do mundo, reconheceu o talento do bailarino mateense Marcelo Oliveira, que também foi o criador do espetáculo.

A assessoria do bailarino destaca que, com uma equipe de apenas duas pessoas, o bailarino Marcelo Oliveira e o cinegrafista Vitor Kock, a vídeodança Clausura fala sobre o mergulho no desconhecido, a sensação de não se encaixar. “Fortemente influenciado pela dança contemporânea, a coreografia emociona e prende o espectador” – frisa.

“Estou muito feliz, muito feliz de verdade. É um passo muito importante que alcançamos em nossa carreira artística, representando o estado do Espírito Santo nesse festival internacional de vídeodanças. Foi um privilégio poder participar eu sempre tenho falado da importância de valorizar os artistas locais e é isso: valorizar a arte capixaba, a arte mateense, sobretudo o trabalho dos profissionais que aqui estão” – agradece Marcelo.

 

BAILARINO E PROFESSOR

O bailarino é professor de dança na Prefeitura de São Mateus e leciona para mais de 210 alunos, onde desenvolve seu trabalho de pesquisa que envolve saúde mental dentro da prática da dança. Também atua como produtor cultural é o idealizador do projeto Coletivo Regional de Iniciação Artística (CRIA) que fornece aos jovens cursos de formação e iniciação artística dentro do audiovisual.

Leia também:   Detran-ES autoriza serviços de sinalização em São Mateus

Mais de 25 artistas locais de áreas distintas foram contemplados pelo coletivo CRIA, com projetos já realizados e que entrarão em exibição em programações diferentes. O projeto é sediado em região geográfica ribeirinha às margens do Rio Cricaré, impactando diretamente na transformação de perspectiva do local contando com ficha eclética e extensa de realizações.

 

FESTIVAL

A escolha de Clausura como melhor vídeodança ficou a cargo do júri, formado pelos professores doutores Leonel Brum e Cristiane Wosniak, e completado pelo voto popular. Todas as obras selecionadas para o primeiro lugar recebem premiação em dinheiro e troféu, enquanto o segundo lugar conta com troféu.

O Dancine foi realizado pela Associação de Dança do Litoral Paulista (ADALPA), dirigidos por Juliana Luiz e André Santos, responsáveis pelo Festival Internacional de Dança de Santos (FIDIFEST).

 

Foto do destaque: Divulgação

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here