Em boletim epidemiológico emitido nesta semana, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) confirmou uma morte por dengue em São Mateus. Desde o início do ano, a Sesa registra seis óbitos no Espírito Santo em decorrência da doença. Os outros cinco casos ocorreram em Linhares, Sooretama, Laranja da Terra, São Roque do Canaã e Muqui.

De acordo com a Sesa, da semana de dia 31 de dezembro de 2023 a 6 de janeiro de 2024 até a semana de 25 de fevereiro a 3 de março, o Estado registrou 54.568 casos de dengue, com incidência de 1.342,70 casos por 100 mil habitantes.

Somente os municípios de Iúna (269,72/100 mil habitantes) e Divino São Lourenço (257,62) seguem classificados com incidência média a partir de dados acumulados das quatro últimas semanas epidemiológicas.

Foto: Secom-PMSM/Divulgação

Todos os demais municípios capixabas, ou seja, 76, estão em incidência alta, sendo as maiores em Laranja da Terra (6.512,39/100 mil habitantes), Apiacá (4.778,92), Água Doce do Norte (4.381,69), Afonso Cláudio (3.385,32), Barra de São Francisco (3.070,32), João Neiva (2.990,07) e Nova Venécia (2.779,87).

Leia também:   Daniel obtém vitória por unanimidade do TJES contra lei municipal de iniciativa da Câmara que aumentou seu salário

São Mateus está com incidência 1.188,17/100 mil habitantes no período de quatro semanas, menor que 26 municípios. A Sesa explica que o Ministério da Saúde considera três níveis de incidência acumulada das quatro últimas semanas para casos de dengue: baixa (menos de 100 casos/100 mil habitantes), média (de 100 a 300 casos/100 mil habitantes) e alta (mais de 300 casos/100 mil habitantes).

 

Morte pela doença em São Mateus ocorreu em janeiro

Procurado pela Reportagem, o secretário municipal de Saúde Henrique Follador detalhou que o óbito em São Mateus por dengue ocorreu em janeiro, mas foi confirmado para a doença somente neste mês de março. A vítima é uma mulher de 53 anos. O Município ainda possui outras duas mortes em investigação.

O secretário reforçou que quase todos os municípios do Estado estão em incidência alta de dengue e que em São Mateus a pasta tem trabalhado em várias frentes para interromper o ciclo da doença.

Ele explica que estão sendo realizadas ações como o uso do carro fumacê, cronograma de limpeza, além da intensificação das visitas domiciliares pelos agentes de combate a endemias e a fiscalização em terrenos baldios.

Leia também:   PDT confirma pré-candidatura de Follador e articula apoio de partidos

Outra ação relatada é da equipe de Vigilância Sanitária que está fazendo abordagens ao comércio, orientando cuidados para evitar a manutenção de criadouros do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypt.

Henrique Follador acrescentou que as escolas também estão empenhadas na luta contra a dengue, fazendo a conscientização dos estudantes para que eles tomem medidas em casa contra os criadouros do mosquito.

Foto do destaque: Secom-PMSM/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here