O Mosteiro da Virgem de Guadalupe é um marco de espiritualidade na Igreja Católica no Norte do Espírito Santo, servindo à transmissão de paz, silêncio e oração. Idealizado pelo bispo Dom Aldo Gerna e inserido na Congregação Beneditina do Brasil, o mosteiro completou 30 anos na terça-feira (27). Uma missa especial foi realizada para marcar a data, com a participação dos padres da Forania Praiana, uma subdivisão de paróquias da Diocese de São Mateus.

Em entrevista à Rede TC de Comunicações, a madre Vera Lúcia Silva, atual prioresa, destaca que a data é importante e faz relembrar toda a caminhada até aqui. Conforme disse, o sentimento é de muita ação de graça e de gratidão a tantas pessoas que acompanham o mosteiro, com orações e com doações.

“Gratidão por todas as pessoas que passaram por nossas vidas, assim como um canal de graça de Deus para nós. Por todas aquelas que passaram por aqui e não ficaram, pela perseverança de todas. A gente lembra de Dom Aldo, da nossa madre abadessa (madre Eugênia Teixeira), que nos fundou. Muita gratidão à irmã Maria da Assunção (primeira prioresa). Principalmente muita ação de graças a Deus pela perseverança a nós que estamos levando o barco à frente sem olhar para trás. É muita coisa para agradecer” – afirma.

Leia também:   IPTU 2024 já pode ser pago, com vencimento da cota única em 29 de maio

Madre Vera Lúcia lembra que Dom Aldo idealizou o mosteiro porque queria uma casa de oração, “uma casa que estivesse como uma retaguarda de oração para a missão”. Com esse intuito, o hoje bispo emérito fez o pedido da instalação do mosteiro em São Mateus à madre Eugênia Teixeira, na época abadessa do Mosteiro da Virgem, em Petrópolis (RJ).

 

Construção do Mosteiro durou aproximadamente um ano

A madre Vera Lúcia lembra que a construção do mosteiro foi rápida, em aproximadamente um ano. Com projeto arquitetônico de Cláudio Pastro, o mosteiro foi erguido em terreno doado pela Associação Nova Esperança, às margens da BR-101, defronte à antiga base da Petrobras. Parte dos donativos para as obras veio da Europa.

Leia também:   Sugestões à PLOA 2025 poderão ser feitas de forma online a partir de 1º de maio em São Mateus

Inaugurado em 1994 com oito irmãs, atualmente o Mosteiro da Virgem de Guadalupe conta com 11, sendo uma delas a madre prioresa Vera Lúcia. Entre as irmãs do mosteiro, há uma mateense, a Maria Benita Marciano.

Conforme a prioresa, as atividades não sofrem alterações, porque são regras. Durante o dia, são oito atividades na igreja do mosteiro, sendo sete de Ofício Divino (orações) e uma missa diária. De segunda a sábado, a missa acontece às 7 horas. Já no domingo, o início é às 8h.

A madre Vera Lúcia explica que, para as missas, os portões ficam abertos para o público externo. Fora desse horário, ela frisa que o portão fica fechado, mas as pessoas podem interfonar para que seja aberto e elas possam fazer suas orações no local.

As pessoas que desejam visitar o mosteiro, conhecer a estrutura, devem entrar em contato pelo telefone para marcar com antecedência.

O mosteiro também tem uma hospedaria, destinada a pessoas que desejam fazer retiro espiritual, ficar mais sozinhas para as orações. Para isso, devem fazer o agendamento.

Leia também:   Festa da Penha 2024 tem recorde de público presencial

O telefone de contato do mosteiro é (27) 3763.2525. O contato também pode ser feito pelo e-mail [email protected].

Foto do destaque: Mosteiro da Virgem de Guadalupe/Divulgação

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here