NORTE NA POLÍTICA DO ES
Mais uma eleição se avizinha e o norte do Espírito Santo segue sem candidato a cargo majoritário no cenário estadual, apesar de ter personalidades importantes no meio político nacional. A região não figura entre as preferências dos partidos para emplacar candidato a governador, por exemplo, desde a redemocratização do País. Nestes mais de 40 anos, teve apenas um candidato a senador, o professor do Ceunes, Raphael Furtado (PSTU), e um vice-governador, Adelson Salvador, de Nova Venécia. O período para registro das candidaturas termina no dia 15 de agosto, mas não se vê, no horizonte das articulações políticas, qualquer movimento que seja capaz de modificar essa realidade. O quadro geral mostra que a construção política na região deve ser feita de maneira muito mais articulada.

PALÁCIO ANCHIETA
O Espírito Santo, tinha, até a tarde de ontem, sete candidatos a governador. São eles: Renato Casagrande (PSB, reeleição), Manato (PL), Guerino Zanon (PSD), Audifax Barcelos (federação Rede/Psol), Aridelmo Teixeira (Novo), Capitão Vinícius Sousa (PSTU) e Claudio Paiva (PRTB). Desses, apenas um ainda não havia definido candidato a vice-governador: Guerino. Espera-se que o nome saia até o último dia do prazo para registro das candidaturas, 15 de agosto. É que os candidatos usam esse prazo para finalizar as articulações políticas. Inclusive, o que pode ocorrer é a desistência de alguns desses candidatos, que tiveram os nomes aprovados nas convenções partidárias. É a política!

SENADO
Até ontem, o Espírito Santo tinha homologados seis candidatos ao Senado Federal. São eles: Rose de Freitas (MDB, reeleição), Magno Malta (PL), Gilberto Batista Campos (Psol), Júlio Cesar Lugato (DC), Filipe Siqueira Fernino (PSTU) e Antonio Bungenstab (PRTB).

Foto: José Cruz/Agência Brasil

EXCESSO DE CANDIDATOS
São Mateus já tem 13 candidatos a deputado estadual e sete a federal. É muito candidato para um município desse porte. E demonstra a falta de articulação política entre eles e com a sociedade em geral, resultado de pouca representatividade dos pretendentes a vagas no parlamento. Uma boa candidatura deve começar com serviços prestados à comunidade, em associações empresariais, trabalhistas ou de moradores.

PDT
O PDT realizou na noite de ontem a sua convenção partidária em um cerimonial no Bairro Santa Lúcia, em Vitória. De São Mateus, participou o secretário de Comunicação, Júnior Eler, que é o atual presidente municipal do partido, além do secretário de Esportes Jasson Barcelos, que deve assumir em breve a vice-presidência do partido. A convenção contou com a presença do governador Renato Casagrande, candidato à reeleição, além de vários outros candidatos que disputam as eleições de outubro. De acordo com Júnior Eler, o PDT sacramentou as candidaturas do partido a deputado estadual e a federal, além do apoio ao governador Renato Casagrande.

Leia também:   São Mateus chega a 13 candidatos a deputado estadual

VISITA DE CASAGRANDE
O governador Renato Casagrande visitou Sama nesta quarta-feira, iniciando as discussões em torno do plano de governo que adotará nesta campanha. Vários prefeitos, vices e vereadores, além de lideranças políticas e comunitárias da região, prestigiaram o evento. Ele foi recepcionado pelo prefeito Daniel Santana e, à noite, visitou o ex-prefeito Amadeu Boroto.

PAULO HARTUNG
O ex-governador Paulo Hartung tem circulado intensamente entre os formadores de opinião da política nacional. Depois de uma vida política intensa no âmbito capixaba, Hartung navega agora principalmente no eixo Rio-São Paulo, ministrando palestras, escrevendo artigos e concedendo entrevistas, em especial sobre os desafios políticos e econômicos nacionais. Ele foi um dos articuladores do manifesto lançado por entidades da sociedade civil em defesa do estado democrático de direito. Com sua sapiência, tem influenciado grandes líderes empresariais e economistas de renome. Na última segunda-feira, concedeu entrevista ao vivo ao programa Roda Viva, da TV Cultura de São Paulo, considerado um dos mais importantes no debate das questões nacionais. Sobre a política capixaba, não tem dito publicamente uma só palavra. Hartung considera que já deu sua contribuição ao Espírito Santo.

TEMER
O ex-presidente Michel Temer participa na segunda-feira, 8 de agosto, do 5º Fórum da Liberdade e Empreendedorismo, em Linhares. Além do ex-presidente, que conduzirá uma palestra, também foram confirmadas as presenças de Angelo Dalla Bernardina, ceo, cofundador e membro do Conselho da Apex Partners, Hugo Nicchio, Rafael Furlanetti e Rodrigo Miranda.

NÃO TEM COMO NÃO FALAR!
Quando o presidente da República afirma que foi chantageado e não dá o nome dos chantagistas, o que ele está fazendo é comprometendo o país que ele governa porque uma chantagem ao presidente da República não é uma chantagem a uma pessoa, ao José, ao Pedro, à Maria, à Bernadete. Uma chantagem ao presidente envolve os interesses públicos, é uma chantagem ao País, ao povo brasileiro. Quem está chantageando o presidente quer o quê? Contra quem e a favor de quem? Ele estaria obrigado a dar os nomes aos bois, como se diz no jargão popular. É um absurdo que um presidente, em um evento público, diga um troço como esse e fique por isso mesmo.

Leia também:   Bolsonaro enviará Orçamento de 2023 sem correção do IR, mas com subsídio para combustíveis

CADÊ O DINHEIRO?
Sem dinheiro, o trabalhador precisa antecipar o salário para pagar dívida, escola e comida. Essa é a realidade de muitos brasileiros, que têm que adiantar parte do salário do mês seguinte para quitar dívidas e pagar contas. Num contexto de custo de vida alto, inflação descontrolada, desemprego e empobrecimento da população, com salários desvalorizados, um contingente cada vez maior de trabalhadores recorre a esse recurso. E, pior, não compreendem que isso é resultado da política econômica adotada pelo governo federal.

CRESCIMENTO DE 200%
Em geral, a antecipação do salário passa a ser oferecido a partir de pedidos dos próprios funcionários, que buscam uma forma de conseguir recursos para situações emergenciais de forma mais barata. Para muitos, a modalidade virou uma saída para chegar ao fim do mês. A fintech Creditas, empresa que oferece o serviço, afirma que no primeiro semestre de 2022 as solicitações de antecipação foram 200% maiores do que no mesmo período de 2021. Com base em pesquisa com os usuários, a empresa identificou que 63% dos trabalhadores com carteira assinada estão com ao menos 50% da renda comprometida com dívidas.

RENEGOCIAÇÃO
O problema é que esse endividamento constante do trabalhador brasileiro se transforma numa verdadeira bola de neve, que cresce a cada período. É preciso, então, ao próximo presidente da República, estimular a renegociação de dívidas, assim como trabalhar para a redução da inflação, o combate à fome e a criação de empregos como soluções para melhoria da qualidade de vida da população.

TAXA DE JUROS SOBE
O governo federal, através do Banco Central, voltou a subir a taxa básica de juros. Desta feita passou de 13,25% para 13,75% ao ano, atingindo o patamar mais elevado desde 2016. E a julgar pela ata da reunião, o BC deve fazer nova elevação na próxima reunião, prevista para setembro. É um absurdo esse patamar de juros numa economia capenga como a brasileira, que necessita de estímulos frequentes para não derrapar de vez para a recessão. Do ponto de vista macroeconômico, é um contrassenso o BC subir juros para conter a demanda supostamente inflacionária, ao mesmo tempo em que o Ministério da Economia libera recursos do FGTS e diversos auxílios para injetar estímulos ao funcionamento do mercado. Enquanto o BC faz o mercado se retrair, o ministério quer expandir. A única coisa que conseguirão com isso é aumentar a dívida pública com o aumento dos juros e do rombo fiscal nas contas do governo. Um absurdo!

Leia também:   TSE restringe transparência sobre bens de candidatos

DEFESA DO CONTRIBUINTE
Apresentado pelo deputado federal Felipe Rigoni (UB), o projeto do Código de Defesa do Contribuinte está avançando em sua tramitação no Congresso Nacional. Concebido para ser um instrumento de defesa do Contribuinte em sua dura e difícil relação com o Estado brasileiro, o código vai sendo gradativamente desfigurado pelo governo federal, que utiliza sua bancada parlamentar para impor alterações na proposta original de forma a preservar os interesses arrecadatórios e autoritários do fisco sobre os interesses de cidadãos e empresas, que são na verdade quem movimentam a economia do País. O engraçado é que o atual governo se diz liberal, mas não abre mão do poder excessivo sobre os contribuintes/cidadãos-empresas.

ESPORTE
O secretário de Esportes de São Mateus Jasson Barcelos adiantou a este colunista que na próxima semana a Secretaria Estadual de Esportes e Lazer assina ordens de serviço em São Mateus para a construção do Campo Bom de Bola, no Bairro Bom Sucesso, ao lado da Estação Cidadania, e da Praça Saudável no Bairro Vila Nova. De acordo com Jasson, equipes da Sesport estarão em São Mateus na quinta-feira para dar a partida nos investimentos.

JÔ SOARES
O Brasil perdeu ontem a inteligência e o humor de Jô Soares. Um dos mais destacados personagens da televisão brasileira, Jô foi muito mais do que um humorista. Com bom senso, lucidez, sensibilidade e, naturalmente, muito humor, Jô frequentemente abordou em seus programas muitas questões relevantes para o País. Mesmo sob o arbítrio do regime militar de 1964-1985, soltou sua voz em defesa da democracia. Descanse em paz, Jô. A luz que lançou tantas vezes sobre o povo brasileiro haverá de perdurar para iluminar novos caminhos para o Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here