LEONARDO SANCHEZ
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O filme brasileiro “Democracia em Vertigem” foi anunciado, na manhã desta segunda (13), como um dos indicados ao Oscar de melhor documentário longa-metragem.
Dirigida pela cineasta mineira Petra Costa, a produção da Netflix acompanha o impeachment de Dilma Rousseff a partir de uma visão particular da diretora. A estatueta será entregue em cerimônia no dia 9 de fevereiro.

Filme é dirigido pela cineasta mineira Petra Costa. Foto: Reprodução

O longa chegou à plataforma de streaming em junho. Nos Estados Unidos, o filme também foi exibido em salas de cinema, requisito para concorrer ao Oscar.
Estão no documentário brasileiro imagens de impacto dos protestos de junho de 2013; do impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016; da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2018; e da vitória de Jair Bolsonaro na disputa para o Palácio do Planalto, também em 2018.
Os outros documentários indicados são o americano “American Factory”, a coprodução entre Irlanda e Tailândia “The Cave”, o macedônio “Honeyland”, também indicado a filme internacional, e a coprodução entre Reino Unido e Síria “For Sama”.
A nomeação acontece depois de a aposta brasileira para o Oscar de melhor filme internacional, “A Vida Invisível”, ter sido deixada de fora da pré-lista de indicados.​

Leia também:   Larissa Manoela é influenciadora digital em novo filme da Netflix

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here