O combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças graves, continua em diferentes pontos do Município. Nesta semana, o mutirão da Prefeitura aconteceu nas localidades de Santa Maria e Dilô Barbosa, na estrada São Mateus-Boa Esperança, conforme mensagem enviada à Rede TC pela Secretaria Municipal de Comunicação.

O mutirão é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde.

“Durante o mutirão ocorrido nas duas comunidades, as equipes de agentes de saúde e de endemias visitaram as residências, deram orientações e entregaram panfletos aos moradores, alertando sobre as medidas para evitar a reprodução do mosquito, além de dicas sobre o descarte correto de resíduos sólidos”, detalhou a Secom municipal. A ação contou ainda com a aplicação de bloqueios com vaporizadores nas vias públicas.

“O mutirão contra a dengue é realizado pela Prefeitura de São Mateus e coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde, abrangendo vários setores da administração municipal que visam desenvolver ações de prevenção contra a proliferação do mosquito aedes aegypti no Município”, complementou.

Durante o mutirão contra a dengue, as equipes da Prefeitura visitaram residências e deram orientações sobre medidas para evitar a reprodução do mosquito aedes aegypti.

ENVOLVIMENTO DE TODOS

Em todo o País, a convocação é que a população, nas áreas urbanas e rurais, participe ativamente das ações de combate ao mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya.

Leia também:   Bandidos furtam moto no Bairro Boa Vista

A maior parte dos criadouros do mosquito são encontrados dentro das residências, e seus ovos podem resistir por aproximadamente dois anos em ambiente seco. Ou seja, se o local em que foi depositado –uma garrafa, um pratinho de vaso de planta, por exemplo– não for eliminado, o ovo ficará ali esperando uma oportunidade para eclodir, ou seja, quando chover.

A população deve ficar atenta ao acúmulo de água em locais como calhas, pneus velhos, garrafas, além de manter quintais sempre limpos. É preciso trocar a água dos pratos de plantas. Também deve-se tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água, para assim evitar sua proliferação.

Indica-se o uso de repelentes, com precaução quando utilizados em crianças pequenas e idosos. Também são recomendados o uso de espirais ou vaporizadores elétricos em horários que os mosquitos mais picam: ao amanhecer e ao final da tarde. O ar-condicionado inibe o mosquito, mas não o mata.

São Mateus-ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here