RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – A final da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, serviu para o técnico Jorge Jesus fazer alguns testes na equipe do Flamengo. Dentre as escolhas do treinador para esta partida, em que poupou jogadores visando o segundo jogo da Recopa Sul-Americana, teve uma experiência inédita: pela primeira vez utilizou Gabigol e Pedro como titulares no setor ofensivo -atuaram ao lado de Vitinho e Michael.

Foto: Flamengo/Divulgação

A dupla já havia atuado junto em oportunidades anteriores nesta temporada, mas, em todas, Pedro havia saído do banco de reservas. E a então disputa pela vaga de centroavante tem dado indícios de que pode se tornar uma boa parceria. O gol que fez com que o Flamengo conquistasse a Taça Guanabara, na virada sobre o Boavista por 2 a 1 no sábado (22), foi de Gabigol, após passe de Pedro.
Entre elogios e análises sobre a dinâmica de atuação, Jorge Jesus deu indícios de que os dois podem estar lado a lado na equipe titular novamente, mas apontou que o ex-tricolor ainda precisa se adaptar a alguns pontos da equipe rubro-negra. Com a lesão de Bruno Henrique, Pedro surge como opção para a vaga.

Leia também:   Bolsonaro recebe clubes e debate MP sobre direitos de transmissão
Foto: Flamengo/Divulgação

“O Bruno Henrique e o Gabriel se conhecem desde o Santos. O Pedro ainda está chegando, conhecendo o Gabi. Mas são jogadores com características diferentes. Bruno Henrique se completa muito melhor com o Gabi. O Pedro também é importante, tem umas características que perto da grande área são muito importantes para o Flamengo. De pouco em pouco vai dando passos à frente da sua forma, vamos mudar sua forma de jogar”, disse o comandante.
“(O time) tem um estilo de jogo que não podemos mudar tanto. Há algumas coisas. Pedro foi habituado a jogar de costas para o gol, mas vamos habituar ele ao nosso estilo, queremos ele mais de frente para o gol do que de costas, para dar mais dinâmica”, completou o português.
Até aqui, Pedro fez três gols e deu duas assistências com a camisa rubro-negra. Já Gabigol, tem cinco gols e duas assistências. Recentemente, inclusive, o camisa 9 brincou com o fato de chamarem Pedro de “sombra” dele.
Desde a chegada à Gávea, no meio do ano passado, mesmo tendo Gabigol no elenco, Jesus pedia um “avançado”. À época, o Flamengo chegou a fazer proposta por Pedro, que atuava pelo Fluminense, mas os valores foram recusados pelo rival.
A ideia de que Gabigol poderia atuar ao lado de Pedro foi demonstrada também durante a janela de transferências, quando o acerto com o atacante, que estava na Fiorentina (ITA), não influenciava nas conversas pela permanência de Gabriel Barbosa.
Pedro, que foi titular pela primeira vez contra o Boavista, ressaltou que, aos poucos, o elenco vem ganhando entrosamento. “Fui feliz no passe para o Gabriel. É o começo, estamos começando a nos entrosar, mas estamos indo muito bem nos jogos. É gratificante esse início que estamos tendo, toda a equipe do Flamengo indo bem. Claro, está só no começo, vamos nos entrosando mais nos treinamentos, mas já está dando para ver a cara do Flamengo.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here