JOÃO PEDRO PITOMBO

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) – Os policiais militares da Bahia decretaram greve nesta terça-feira (8) em Salvador.

A decisão foi tomada em assembleia da Aspra (Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia), entidade que reúne uma parcela do efetivo de soldados e praças.

A Aspra é comandada pelo deputado estadual Marco Prisco (PSC), o mesmo que liderou as greves dos policiais na Bahia em 2012 e 2014.

Soldados do Exército fazem segurança na porta do Hospital Geral da Bahia, na periferia de Salvador.

O Comando Geral da Polícia Militar da Bahia, contudo, não reconhece a greve e afirma que o policiamento ostensivo está garantido em todo o estado.

Em nota, informou que o movimento é político e tem a intenção de criar clima de insegurança no estado: “Isso não será permitido”.

O Comando Geral ainda afirmou que a população que deve manter sua rotina e que os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o comandante geral da PM, Anselmo Brandão, negou que haja adesão à greve e afirmou ser ele o interlocutor direto das demandas da tropa junto ao governador.

Leia também:   Bahia decreta estado de emergência por manchas de óleo no litoral

“Nossa tropa está aí nas ruas e vai dar uma resposta para a sociedade mostrando o quanto nós estamos comprometidos com a segurança de vocês. Não existe estado de greve, a Polícia Militar continua operando e atuando plenamente nas ruas”, afirmou.

Os policiais que entraram em greve reivindicam plano de carreira, reajuste de gratificações e melhorias no Planserv, plano de saúde oferecido aos servidores estaduais.

Eles ainda reclamam de falta de diálogo do governo Rui Costa (PT), que não reconhece a Aspra como entidade que representa os policiais.

Nos últimos anos, a entidade ingressou com sucessivos pedidos de audiência com o governador.

Após a ausência de respostas do governo, a associação entrou com um pedido de mediação junto ao Tribunal de Justiça da Bahia, que ainda não foi apreciado.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here