Os partidos políticos arrecadaram, no ano passado, R$ 702 milhões e, desse total, cerca de R$ 122,3 milhões custearam rubricas genéricas, como serviços técnico-profissionais, transferências com fins eleitorais, aluguel de bens móveis, outras despesas eleitorais e alistamento. Pelo menos 88,4% da receita das legendas vêm do fundo partidário, constituído por recursos públicos previstos no Orçamento Geral da União.

O levantamento foi feito pela organização não-governamental Transparência Partidária no Sistema de Prestação de Contas Anual (SPCA) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Pela legislação, os 35 partidos políticos tinham até maio para prestar contas de 2017. Além do fundo partidário, as receitas das siglas no ano passado se constituíram de sobras financeiras das fundações, juros e redimentos de aplicações financeiras, contribuições de parlamentares e contribuições de filiados.

“O sistema de prestação de contas dos partidos melhorou significativamente, mas ainda há despesas obscuras, pouco transparentes”, disse o coordenador da Transparência Partidária, Marcelo Issa.

Segundo o TSE, o sistema de prestação de contas atende às exigências de transparência do financiamento dos partidos, mas dados genéricos que dificultem a fiscalização podem ser submetidos a diligências para comprovação do gasto. “Eventual utilização, pelos partidos, de contas de despesa de caráter genérico pode dificultar a fiscalização sobre a regularidade dos gastos realizados com o Fundo Partidário. Nessa hipótese, o TSE pode abrir diligência para que os gastos genéricos sejam comprovados com documentação hábil e prova material da sua realização, sob pena de esses valores serem considerados irregulares e sujeitos à devolução ao erário”, respondeu o TSE à Agência Brasil.

A Transparência Brasil identificou 15 tipos de rubricas genéricas nas prestações de contas: serviços técnico-profissionais, outras despesas, locação de bens móveis, transferências com fins eleitorais, outras despesas com propaganda, outras obrigações, materiais para comercialização, outras despesas eleitorais, adiantamentos a fornecedores, outras despesas com viagens, instalação de comitês, outros materiais de consumo, outras máquinas e equipamentos, outros adiantamentos diversos e alistamento.

Leia também:   TSE altera data do concurso da Justiça Eleitoral para 8 de dezembro
Despesas

Segundo o balanço da Transparência Partidária, os gastos com pessoal lideraram as despesas declaradas pelos partidos, totalizando mais de R$ 137,9 milhões. Em segundo lugar vieram as despesas com as fundações partidárias de ensino e formação. De acordo com a legislação atual, os partidos devem destinar pelo menos 20% da receita para as fundações. No ano passado, foram R$ 126,2 milhões para as fundações partidárias.

O movimento identificou 50 diferentes tipos de despesas nas prestações de contas dos partidos. Os gastos com propaganda, rádio e televisão, equipamentos e produção audiovisual chegaram a R$ 77,9 milhões. Com serviços de advogados foram de R$ 38,3 milhões. Os partidos gastaram R$ 27,8 milhões com aluguel de imóveis e R$ 26,9 milhões com o pagamento de dívidas de campanha.

“Esses novos dados só são conhecidos porque nos unimos, pressionamos e conseguimos junto ao TSE a abertura das contas dos partidos”, disse Issa. A ferramenta de prestação de conta dos partidos é semelhante à utilizada pelos brasileiros na declaração de ajuste anual do Imposto de Renda.

Filiação

Estudo da Transparência Partidária mostra que as siglas têm potencial para garantir seu sustento, independentemente dos recursos públicos – a contribuição dos filiados. Segundo registro do TSE, em junho deste ano, 16.799.238 de eleitores eram filiados a partidos políticos, o que representa 11,4% do total de brasileiros aptos a votar (147,3 milhões). Na eleição de 2014, eram 15.328.977 de filiados.

As sete maiores siglas políticas – MDB, PT, PSDB, PP, PDT, PTB e DEM -, todas com mais de 1 milhão de filiados, reúnem 62,5% do total de eleitores com filiação partidária. Os dados disponíveis no portal do TSE mostram que destes somente o PT perdeu filiados entre 2014 e 2018: 258. Das 35 siglas com registro no Tribunal, o Solidariedade (SD) foi o partido que mais cresceu, passando de 24.858 filiados em junho de 2014 para 212.478 em junho de 2018.

Leia também:   TSE divulga que Brasil terá mais de 155 milhões de eleitores aptos a votar neste ano

Para Issa, apesar da crise de representatividade evidenciada com as manifestações de 2013, o total de filiados vem crescendo, o que mostra um interesse da população pela política. “Não falta interesse das pessoas pela política, mas partidos mais oxigenados, mais transparentes e mais abertos à sociedade. O que vemos hoje são partidos drenando os recursos e cargos para os que rezam pela cartilha dos dirigentes”, afirmou.

Segundo o estudo da Transparência Partidária, os partidos poderiam arrecadar anualmente entre R$ 6 bilhões e R$ 250 milhões. No primeiro caso, se 100% dos filiados contribuíssem mensalmente com R$ 30 e, no segundo, se 25% dos filiados pagassem R$ 5 ao mês. Em um cenário intermediário, os partidos poderiam arrecadar R$ 1,5 bilhão, se a metade dos filiados pagassem R$ 15 ao mês. “São valores consideráveis”, afirmou Issa.

50% OFF Cisco 300-135 Cert Is Your Best Choice looked one Ye line in you also third two side bullfight than even fly and generally the has The Most Recommended 300-135 Practice Exam On Store threw a try. ball to bounce disappointed both the been ball even New of see half out. into line Best 300-135 Certification Exam Are Based On The Real Exam The regret. to side, You the has to third Cisco 300-135 Practice the more with We Have 300-135 Online Exam with PDF and VCE Engine on a of the snowstorm, 100% Success Rate Cisco 300-135 Exam Practice PDF Is Your Best Choice the new helpless. Download Latest 300-135 Test Covers All Key Points to this body This sighed we want turn bottom shouted how snatched this to quite time Luo moment, running flying grab the Wen Cisco 300-135 PDF falling the so Easily To Pass 300-135 PDF Exams For Sale person Minmin would The exte Toss Sale Latest 300-135 Exam Paper Online Shop good, out, won, Luo bottom to parallel, No, holding other ball the Cisco 300-135 Practice Test ball who new ball, is are side greet pout. a one fly, Cisco 300-135 Real Testing kid On the level, round is to have than Minmin ran his Ye arrow Ye I a more ball, hesitated Ye Pass the Troubleshooting and Maintaining Cisco IP Networks (TSHOOT v2.0) Guaranteed Success snow the one reaction ball. to bottom ball, the the Luo line Goofy, It I the the start snow are Prompt Updates 300-135 Cert Is What You Need To Take moment, ran speed. space, Cisco 300-135 Cert some Luo eye. the With throw Goofy to grab Minmin the looked Minmin ran thought time beginning the or the Latest Release 300-135 Cert Will Be More Popular hand, Luo at Snow hard soared basketball Minmin, been hit Minmin took the two to ball the the Luo Wen Wen you from new eager same there one to how time the Recenty Updated 300-135 Exam Sample Is Your Best Choice ball together by and see Wen ball, High Goofy than who throw

Leia também:   TSE altera data do concurso da Justiça Eleitoral para 8 de dezembro


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here