Estudantes e docentes do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes) que integram o movimento contra os cortes do Governo Federal ao ensino superior querem fortalecer a mobilização com mais conscientização. Com este objetivo, o dia nacional convocado pelas organizações estudantis e de professores para esta terça-feira (13) tem em São Mateus atos com rodas de conversa no campus e explanação à população no centro da Cidade.

Os estudantes também buscaram conscientizar a população no Centro de São Mateus. Foto: Divulgação

“Muitos estudantes ainda não estão entendendo o que está acontecendo”, disse a presidente do Diretório Acadêmico do Ceunes, Lorena Barros de Mattos. Ela reforça que os cortes já atingem a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), citando comunicado da Administração Central, com medidas como redução de 50% das despesas de manutenção de áreas verdes e até diminuição da frequência de limpeza de banheiros.

Duas rodas de conversa foram programadas no Ceunes, uma pela manhã e outra à tarde, quando o professor Raphael Furtado falou sobre a histórico da educação em diversos governos e sobre o programa Future-se, apresentado pelo Ministério da Educação. “Future-se vem pra privatizar as universidades”, afirma Lorena. Os estudantes realizaram o ato no Centro por volta de 12h.

Leia também:   CDL lança campanha de Natal no dia 25 de setembro

Integrante do comando de mobilização dos professores e filiado a Associação dos Docentes da Ufes (Adufes), o professor Raphael Furtado frisou que foi decidido a paralisação nesta terça-feira, mas não soube precisar a adesão. Conforme disse, há uma preocupação da comunidade universitária com os cortes e acrescentou que a medida de contenção anunciada pela Ufes inclui também a suspensão do uso de aparelhos de ar-condicionado para as salas de aula. Ele frisa que outro impacto é cortes de bolsas, que podem levar estudantes a evasão.

NO IFES

No Ifes de São Mateus, o estudante Felipe Cezar Quintanilha de Oliveira disse que teve uma roda de conversa pela manhã e estão previstas outras duas, à tarde e à noite. Os temas abordados são os cortes na educação e ajustes no orçamento da instituição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here