Acontece nesta sexta-feira (10), às 19h, a 1ª Confraternização de Pessoas Portadores de Fibromialgia do Norte do Espírito Santo. A confraternização será realizada no Centro Paroquial São Daniel Comboni, no Bairro Santo Antônio, e está sendo organizada pela organização de portadores de fibromialgia no Espírito Santo que está em processo para a constituição de associação.

Membra da organização e portadora da condição, a professora Neide Caliman destaca que 12 de maio é o Dia Mundial da Fibromialgia. Ela ressalta que a síndrome afeta milhares de pessoas pelo mundo inteiro e explica que é caracterizada por dores generalizadas por todo o corpo, fadiga crônica, entre outros sintomas não aparentes.

Neide Caliman é portadora de fibromialgia e sonha em ficar livre das dores crônicas.
Foto: Divulgação

“Nos reunimos há cinco anos e estamos criando a nossa associação com o objetivo de trazer assistência aos portadores de fibromialgia para garantir os direitos como atendimento médicos e vagas prioritárias, além de medicação. Na próxima segunda-feira, na Câmara de São Mateus, acontece uma homenagem para os portadores da síndrome. O sonho de todo portador é viver sem dor, dormir e acordar sem a sensação que passou um trator em cima” – frisa.

Leia também:   Intercâmbio entre escolas no Dia Mundial do Meio Ambiente proporciona conscientização e plantio de mudas

De acordo com Neide Caliman, o objetivo do encontro é confraternizar com as pessoas do grupo que partilham do mesmo problema, debater sobre as lutas e celebrar as conquistas já alcançadas. “Estaremos em mais de cem pessoas reunidas vindas de todo o norte do Estado, pessoas que tem diagnóstico de fibromialgia, médicos da área, reumatologistas e estudantes universitários de cursos na área de saúde” – detalha.

Solange Polito Areia Lodi é líder do movimento pró-associação dos portadores de fibromialgia no Espírito Santo.
Foto: Divulgação

Líder do movimento em prol da associação, Solange Polito Areia Lodi afirma que desde 2019 foi criada uma lei municipal, 1773/2019, que garante alguns direitos aos portadores da síndrome. “As pessoas recebem uma carteirinha onde apresentam nos meios públicos e privados para poder fazer uso de atendimento preferencial” – enfatiza.

“Convidamos as pessoas que nos apoiaram até aqui para este momento da confraternização” – frisa. Solange é pedagoga e terapeuta psicanalista especialista em tratamento de dores crônicas e fibromialgia.

A 1ª Confraternização de Pessoas Portadoras de Fibromialgia do Norte do Espírito Santo acontece nesta sexta-feira, no Bairro Santo Antônio.
Foto: Divulgação

Foto do destaque: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here