As prestadoras de TV por assinatura começam a enviar aos clientes dos estados de Espírito Santo, Alagoas, Minas Gerais e Rio de Janeiro, a partir desta terça-feira (24), alertas de riscos de desastres naturais emitidos pela Defesa Civil. A medida vem se somar ao sistema de envio de alertas por mensagem de celular (SMS), implantado pelas prestadoras em 2017, sobre o risco de ocorrência de desastres naturais, como chuvas fortes, alagamentos, enchentes, deslizamentos e baixa umidade relativa do ar, por exemplo, conforme detalhou a Assessoria de Imprensa do Sinditelebrasil.

Os clientes de TV por assinatura do Paraná e Santa Catarina foram os primeiros a receber os avisos, de forma experimental, desde março deste ano. No dia 2 de setembro, foi a vez dos clientes do Rio Grande do Sul e, agora, nos quatro Estados. No dia 21 de outubro o sistema se estenderá para os clientes de São Paulo, em novembro para o Centro Oeste e Norte e em dezembro para os demais estados do Nordeste.

Leia também:   Mercado de produtos naturais e orgânicos cresce no Brasil

“Na TV por assinatura, ao contrário do celular, o cliente não precisa se cadastrar para receber o aviso, que será feito somente no caso de alertas de maior gravidade. A mensagem aparecerá na tela do televisor, enquanto o usuário estiver assistindo à programação, no formato de um pop-up, uma pequena tela sobreposta à imagem do programa que estiver assistindo” – afirma.

ALERTA NO CELULAR

As pessoas que quiserem receber os alertas gratuitamente pelo celular devem enviar um SMS para o número 40199, com o CEP do endereço que deseja ser monitorado. Podem ser cadastrados mais de um CEP para um mesmo número de celular.

Coordenado pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do Ministério da Integração, o sistema foi implantado pelas prestadoras em parceria com a Defesa Civil dos estados e com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e os custos referentes ao envio das mensagens estão a cargo das empresas.

Brasília – ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here