Operação Lar Seguro iniciou com a prisão de um homem na Serra no dia 21 de dezembro acusado de estupro da enteada e produção de conteúdo pornográfico.

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) realizou a Operação Lar Seguro com o objetivo de proteger vítimas de crimes graves, que estavam sendo ameaçadas ou constrangidas no Estado. De acordo com a Assessoria de Comunicação da PCES, a operação culminou na prisão de 10 suspeitos.

A operação foi realizada por meio da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e ocorreu do dia 19 de dezembro de 2022 até esta segunda-feira (9). As prisões ocorreram em Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica.

Conforme detalha a PCES, as prisões, todas com mandados expedidos pela Justiça, iniciaram no dia 21 de dezembro com a detenção de um desempregado de 34 anos na Serra. Ele é investigado por estupro de vulnerável qualificado e produção de conteúdo pornográfico, tendo como vítima a enteada.

No dia 22 de dezembro, um caminhoneiro de 46 anos foi preso no município de Cariacica, acusado de crime de abuso de vulnerável, tendo como vítimas os sobrinhos.

Leia também:   Setades e PRF realizam ações contra à exploração sexual de crianças e adolescentes

Já no dia 23 de dezembro, um rapaz de 21 anos foi preso em flagrante após manter a companheira de 15 anos em cárcere privado e ameaçá-la de morte dentro da DPCA.

No dia 26 de dezembro, o desempregado de 21 anos foi detido no município de Vila Velha. Ele é investigado por crime de estupro de vulnerável, tendo como vítima a enteada.

Neste ano, no dia 3, a Operação Lar Seguro teve continuidade com a prisão de um vendedor de 40 anos realizada em Vila Velha pela Superintendência de Polícia Interestadual e de Capturas (Supic). Ele é investigado por tentativa de estupro qualificado tendo como vítima a vizinha.

No dia 4, a PCES prendeu um homem de 39 anos em Vitória, investigado por estupro de vulnerável tendo como vítima a enteada.

Em 5 de janeiro, um caminhoneiro de 30 anos investigado por crime de estupro de vulnerável tendo como vítima a enteada de 10 anos de idade foi preso em Vitória.

Leia também:   Setades e PRF realizam ações contra à exploração sexual de crianças e adolescentes

Também no dia 5, um carpinteiro de 68 anos investigado por crime de estupro de vulnerável foi preso em Vitória.

Já nesta segunda-feira, o professor de luta de 33 anos investigado por estupro de vulnerável foi preso em Vila Velha. A vítima possui 13 anos de idade. Também na segunda, o vigia de obra de 18 anos investigado por agressão física e ameaças à namorada de 17 anos se apresentou na 2ª Delegacia Regional de Vila Velha. Ele estava foragido desde o dia 19 de dezembro e, após operações realizadas pela DPCA na tentativa de localizá-lo, se apresentou.

Foto de destaque: PCES/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here