Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS – Estadão Conteúdo

Atualmente, a integração de animais de estimação como membros das famílias reflete uma alteração profunda nas estruturas sociais e familiares. Dados do último censo do Instituto Pet Brasil revelam que o Brasil, em 2021, contava com 149,6 milhões de animais de estimação, posicionando-se como o terceiro país no ranking global do segmento.

A presença de pets nas unidades familiares pode ocasionar uma busca mais específica quando se pensa na moradia. Com isso, o mercado imobiliário tem se adaptado a essa demanda, atento às novas exigências dos consumidores por residências que não apenas aceitem, mas também promovam o bem-estar do animal. Plataformas especializadas emergem para suprir essa demanda, com objetivo de simplificar a procura por imóveis adequados para pets.

A Imodog, uma dessas ferramentas, desenvolve em sua plataforma soluções para os donos de pets que buscam moradias apropriadas. Ao mesmo tempo, a empresa tem como premissa contribuir com o combate ao abandono e maus-tratos de animais ao destinar parte dos seus lucros para essas causas.

Leia também:   Ecologia e taxação de ricos serão destaque de viagem de Haddad aos EUA

Dentro desse panorama, a ferramenta da Imodog procura adotar uma abordagem inclusiva, voltada para atender às exigências dos donos de animais de estimação. Com uma interface tecnológica direcionando a busca de imóveis, aplicando filtros detalhados que consideram aspectos para o bem-estar dos pets, como a proximidade a espaços verdes e a existência de áreas apropriadas para passeio e entretenimento.

A busca por imóveis que acolhem animais de estimação e proporcionem um ambiente adequado para seu desenvolvimento e bem-estar também inclui a preferência por localizações próximas a áreas verdes. Essas áreas facilitam exercícios, passeios e interações sociais para os animais. A proximidade de serviços especializados para pets, que atendem necessidades de saúde, alimentação e entretenimento, também é considerada relevante pelos usuários da plataforma.

O CEO da Imodog, Alexandre Passos, salienta que a adaptação do imóvel às necessidades específicas dos pets, como varandas seguras, pisos resistentes e espaços amplos, também pode ajudar na qualidade de vida, tanto dos animais quanto de seus donos. ‘A combinação de uma localização estratégica com um imóvel adaptado pode atender às necessidades dos proprietários de pets, possibilitando um estilo de vida integrado à natureza’, comenta

Leia também:   Bancos promovem mutirão de negociação financeira até esta segunda

Compromisso social

O surgimento de plataformas especializadas em ofertas de imóveis pet-friendly sinaliza uma evolução no mercado imobiliário e na sociedade. Para o CEO da Imodog, essa tendência reflete uma consciência crescente sobre a importância do bem-estar animal e a responsabilidade social.

‘Ao mesmo tempo em que atende a uma demanda crescente por residências adequadas para proprietários de animais de estimação, apresentando-se como um modelo de negócio sustentável, onde a lucratividade e a contribuição para o bem-estar coletivo caminham lado a lado’, finaliza Alexandre Passos.

 

Foto do destaque: Reprodução

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here