ALEXANDRE ARAÚJO E BRUNO BRAZ
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O jogo entre Palmeiras e Flamengo, marcado originalmente para este domingo (27), pelo Campeonato Brasileiro, está adiado. O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro acatou o pedido feito pelo Sindeclubes e a partida acontecerá em uma nova data.

Ao todo, o Flamengo tem 19 jogadores infectados com o coronavírus, fora membros da comissão técnica, do departamento de futebol e dirigentes. O surto de contágio aconteceu durante a passagem da delegação pelo Equador, onde a equipe do técnico Domènec Torrent encarou o Independiente del Valle, no último dia 17, e o Barcelona de Guayaquil, na última terça-feira, pela Libertadores.

Diante do alto número de funcionários com testes positivos e a iminência de a partida ser realizada, o Sindeclubes -Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas e Atletas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro- acionou, na sexta-feira (25), o Tribunal Regional do Trabalho. Um ponto indicado é que os funcionários do Rubro-Negro necessitam ficar um período em isolamento, como indicam os protocolos.

Leia também:   Vítimas a partir de 60 anos correspondem a 75% das mortes por covid-19 em São Mateus

O TRJ-RJ entendeu que o confronto teria “risco elevado de contágio” e deu sinal positivo ao pleito. Paralelamente ao processo movido pelo Sindeclubes, o Flamengo aguardava uma nova resposta do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), após um pedido de revisão da decisão proferida ontem (25), que manteve o duelo para este domingo. Anteriormente, o clube da Gávea já havia recebido também a negativa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Para o Rubro-Negro, o adiamento da partida é uma questão de “saúde pública”. Um outro ponto destacado pelo clube carioca foi que os profissionais que dão suporte ao elenco foram expostos ao vírus, o que impedia que exercessem suas atividades até a data da partida.

O Palmeiras, por outro lado, sempre se mostrou contra a mudança na data do confronto, “comprando a briga” pela manutenção do dia original e tendo, inclusive a participação de seus jogadores na articulação nos bastidores.

Por isso, o Verdão nem cogitou mudar a programação depois do empate com o Guaraní (PAR), quarta (23), pela Libertadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here