Sem inseticidas para combater o mosquito e não tendo como confirmar as suspeitas de dengue, os municípios de Pinheiros e Conceição da Barra recorrem à conscientização dos moradores para contar os focos do mosquito no norte capixaba. As ações, em mutirões organizados pelas secretarias municipais de saúde em parceria com escolas e outros órgãos, incluem limpeza, retirada de entulhos, panfletagens e palestras. Conforme explicaram o secretário de Saúde de Pinheiros, Ivan Silvestre, e o coordenador da Vigilância Ambiental de Conceição da Barra, Roberto Vieira Lopes, o Bebeto, estão faltando kits de testes na Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) para confirmar os casos suspeitos de dengue.

PINHEIROS

De acordo com Ivan Silvestre, em Pinheiros já foram notificados neste ano 392 casos suspeitos de dengue, porém, nenhum foi confirmado devido à falta de testes. De acordo com o boletim da Sesa, Pinheiro está classificado como município com alta incidência. Porém, segundo Ivan, não foi registrado nenhum óbito por dengue no município. “Há oito anos não registramos nenhuma morte. Temos que fazer um levantamento na região, montar uma estratégia e concentrar ações para que não haja nenhum óbito” – ressaltou o secretário.

Leia também:   País tem 3,9 milhões de animais em condição de vulnerabilidade

Ivan afirmou ainda que as ações de combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, são feitas diariamente em Pinheiros e que 80% dos focos são encontrados em residências e terrenos baldios. Disse ainda que o Ministério da Saúde não está enviando ao Município o veneno para combater o mosquito.

CONCEIÇÃO DA BARRA

Roberto Lopes salienta que o Município é um dos poucos do norte que está com incidência baixa de casos suspeitos de dengue. Ele afirmou que neste ano foram registrados 134 casos que estão sob investigação. Ele também relatou falta do inseticida para fazer o bloqueio e que as ações estão concentradas em mutirões de limpeza, panfletagens e conscientização da população por meio de palestras. “Não tem nenhum caso grave da doença nos últimos cinco anos. Estamos há mais de quinze anos sem registrar uma morte por dengue no Município” – enfatizou.

OUTROS MUNICÍPIOS

A Reportagem buscou dados dos municípios de São Mateus, Pedro Canário e Jaguaré. Em São Mateus, a Secretaria de Comunicação respondeu no final da tarde desta quarta-feira que estava fazendo o levantamento dos dados sobre notificações de dengue no Município. A Secom Municipal enfatiza ainda que o Município “não possuí, até a presente data, óbito em decorrência do agravamento da doença”.

Leia também:   Vacinação preventiva contra o sarampo a partir de hoje em todo País

Em contato por telefone na terça-feira (25), a secretária de Saúde de Pedro Canário, Andreia Santos, disse que iria levantar os dados e que entraria em contato com a Rede TC. No entanto, até o fechamento desta página, às 19h desta quarta-feira (26), ela não havia retornado e nem atendeu as ligações.

A TC fez contato também por telefone com o secretário de Saúde de Jaguaré, Jair Sandrini. Porém, a ligação caiu e não foi mais possível completar a ligação. Em contato com a coordenadora da Vigilância em Saúde, enfermeira Cristina, disse que retornaria mais tarde para apresentar os dados. No entanto, não foi registrado retorno dela até o fechamento desta página às 19h. Ela não atendeu as ligações e nem respondeu as mensagens enviadas ao telefone celular dela.

Pinheiros e Conceição da Barra–ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here