Brilho nos olhos e foco no projeto de vida. Com uma recepção calorosa, o governador Paulo Hartung visitou, nesta quarta-feira (13), a Escola Viva Assisolina Assis Andrade, em Vila Velha. Na oportunidade, foi apresentado o projeto de eficiência energética, que será implantado na unidade, como piloto, com a construção de uma usina de geração solar fotovoltaica, energia limpa, que produzirá 100% da energia consumida pelo sistema de refrigeração.

Recebido por animado corredor de palmas, rito tradicional das Escolas Vivas, o governador foi acolhido pelos estudantes Ayra Marcele, Thayná Barros, Rodrigo Uliana, Caio Neres e Mariana Janine, que mostraram cada cantinho da escola, explicando a metodologia de ensino aplicada e como funciona o dia a dia da escola.

“O nosso projeto educacional propõe liberar o projeto vocacional de cada um de vocês. As gerações mais recentes acham que educação é professor, é escola. Educação não é isso apenas. Também é família, pai e mãe. Tenho dito, onde família não funciona, a escola não dá conta. Quem coloca limite é a família. Estamos vivendo em um mundo integrado pelas tecnológicas de comunicação e informação. Neste mundo, a educação é o melhor e mais valioso patrimônio que podemos entregar para vocês. Quem tem conhecimento e saber não passa por privações” – destacou o governador Paulo Hartung.

O governador Paulo Hartung visitou, nesta quarta-feira (13), a Escola Viva Assisolina Assis Andrade, em Vila Velha. -Foto: Secom ES/Divulgação

Para a diretora Fabíola Vasconcellos, “a educação é única forma capaz de transformar as pessoas. Fico muito feliz em ver os alunos se transformando em cidadãos de verdade. Tenho muita gratidão em fazer parte dessa equipe que acredita no sonho dos nossos estudantes. Essa é a escola da escolha e a gente escolheu estar aqui”.

Em um depoimento emocionante, Geraldo Pimenta, que é pai de um dos estudantes da unidade, falou sobre como está contente com a implantação do programa de tempo integral na região. “É um privilégio ter essa escola no nosso bairro. O acolhimento e o carinho dessa escola com o meu filho são fundamentais para que ele possa ter um futuro melhor. Quando ouço os professores dizerem que ele melhorou e está indo bem nas disciplinas fico muito feliz e satisfeito. A gente está dando um grande exemplo para o País com os projetos como a Escola Viva, implantados no Espírito Santo”.

Leia também:   Entrega de trabalhos para concurso MPT na Escola até 30 de agosto

O professor Aridelmo Teixeira, que assumirá a Sedu nos próximos dias, também acompanhou a visita à escola com o governador e destacou a sua relação com o programa Escola Viva desde a implantação. “Conheço bem o processo da Escola Viva. Fui até Pernambuco, com o secretário Haroldo, para conhecer a experiência de lá, que é referência. Hoje estamos vendo acontecer o programa aqui no Espírito Santo. Um projeto moderno, feito com participação de toda sociedade e que eu não tenho dúvida do seu sucesso. Estamos vendo o futuro maravilhoso que esses jovens estão construindo em seus projetos de vida e isso alimenta a nossa alma para continuarmos investindo na Educação”.

Para a estudante Mariana Janine, que é acolhedora da unidade, a Escola Viva mudou a forma de ver o mundo. “Aqui eu descobri que sou capaz de fazer qualquer coisa. É uma honra em ser aluna e acolhedora dessa escola. Aqui aprendemos que somos capazes de sonhar e transformar em realidade nosso projeto de vida. Eu escolhi estudar aqui e sei que seremos o futuro do nosso Estado e do nosso País”.

A Escola Viva Assisolina Assis Andrade fica no Bairro Aribiri, em Vila Velha, e iniciou as atividades em tempo integral em 2017, ofertando 640 vagas para estudantes do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

A unidade é composta por salas de aula, sala de professores, biblioteca, laboratório de informática, laboratório de Física/Química, laboratório de Biologia/Matemática, sala de Artes, auditório, sala de recursos e quadra poliesportiva coberta.

Foto: Secom-ES/Divulgação

Projeto de eficiência energética

Uma novidade também foi anunciada durante a visita à Escola Assisolina Assis Andrade. Um projeto de eficiência energética será implantado na unidade, como projeto piloto, com a construção de uma usina de energia limpa, que produzirá 100% da energia consumida pelo sistema de refrigeração.

Leia também:   Produção de estudantes fica de legado para a Escola Viva

“Essa será a primeira escola que vamos implantar uma estação geradora de energia solar, que vai gerar energia para manter quase toda a escola, com uma média de economia de 90% da conta de energia. Com isso, vamos poder refrigerar todas as salas de aula. Será um grande investimento de R$ 2 milhões. Faremos inicialmente nessa escola um projeto piloto, pois aqui temos um espaço adequado, mas vamos expandir para outras unidades da rede estadual” – disse o secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha.

A previsão é que nos próximos dias seja feita a licitação para contratação dos serviços de instalação e dentro seis meses teremos a primeira estação geradora de energia solar da rede estadual.

As placas fotovoltaicas serão concentradas em uma plataforma suspensa com estrutura vazada em concreto armado. A construção não impactará nas atividades pedagógicas durante a execução da obra. A energia gerada é descontada da energia consumida. Podendo, assim, gerar créditos para o próximo mês.

Todas as lâmpadas e refletores da escola serão trocados por lâmpadas e refletores LED. Serão utilizados 216 módulos solares fotovoltaicos de 330W.

Recebido por animado corredor de palmas, rito tradicional das Escolas Vivas, o governador foi acolhido pelos estudantes Ayra Marcele, Thayná Barros, Rodrigo Uliana, Caio Neres e Mariana Janine.   Foto: Secom-ES/Divulgação

Escola Viva

Ofertando mais 20 mil vagas para estudantes de várias regiões do Espírito Santo, o programa Escola Viva está proporcionando um leque de oportunidades para os jovens capixabas. Já são 32 unidades de tempo integral em funcionamento, em 23 municípios do estado.

A Escola Viva nasceu para ser uma escola de educação integral, com experiências educacionais amplas e profundas. Formar jovens capazes de realizar sonhos, competentes no que fazem e solidários com o mundo em que vivem. É com esses objetivos que o programa Escola Viva foi implantado e está sendo ampliado na rede pública estadual.

Leia também:   Hartung enaltece Ocupação Social em posse de secretário

O Programa de Escolas Estaduais de Ensino Médio em Turno Único, denominado Escola Viva, foi instituído pela Lei Complementar Nº 799. A Escola Viva possui um conjunto de inovações: acolhimento aos estudantes, às equipes escolares e às famílias; avaliação diagnóstica/nivelamento; disciplinas eletivas; salas temáticas; ênfase práticas em laboratórios; tecnologia de gestão educacional; tutoria; aulas de projeto de vida; aulas de práticas e vivências em protagonismo; aula de estudo orientado; e aprofundamento de estudo (preparação acadêmica/mundo do trabalho).

Além da estrutura diferenciada e do currículo inovador, na Escola Viva os profissionais possuem dedicação integral e o tempo que o aluno permanece na escola é de 9 horas e 30 minutos. A carga horária é das 7h30 às 17 horas, sendo 80 minutos para o almoço e dois intervalos de 20 minutos para o lanche, ofertados dentro da escola.

Por
ASCOM SEDU

2 COMENTÁRIOS

  1. TConline,
    Parabéns por mais essa iniciativa do grupo TC de levar pro mundo, de forma objetiva, precisa e isenta as notícias que brotam a cada segundo em nosso país e principalmente, em nossa querida São Mateus.
    CONTINUAREMOS CONSUMINDO O CONTEÚDO DE VOCÊS

  2. TConline,
    Parabéns por mais essa iniciativa do grupo TC de levar pro mundo, de forma objetiva, precisa e isenta as notícias que brotam a cada segundo em nosso país e principalmente, em nossa querida São Mateus.
    CONTINUAREMOS CONSUMINDO O CONTEÚDO DE VOCÊS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here