O Município de São Mateus está com 78% do público-alvo totalmente vacinados contra covid-19 –duas doses. Os dados foram consultados às 17h desta quinta-feira (12) na plataforma Vacina e Confia do Governo do Estado. Em relação à dose de reforço, apenas 37% do público-alvo foram imunizados. Já com a primeira dose ou dose única, 93% foram vacinados.

De com esses dados, o Município ainda não conseguiu atingir, depois de mais um ano do início da vacinação, a meta preconizada pelo Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde que é alcançar 80% da população com o esquema vacinal completo, ou seja, com pelo menos duas doses de imunizantes contra a covid.

A situação de São Mateus acompanha o cenário observado no Estado, que apresenta 92% da população vacinada com a primeira dose ou dose única, 81% totalmente vacinada e 42% com a dose de reforço.

“Está todo mundo neste patamar”, aponta o secretário de Saúde de São Mateus, Henrique Follador. Ele lamenta que, mesmo com oferta de vacinas por livre demanda, parte da população segue resistente ao imunizante, ainda que haja comprovação científica da segurança e eficácia das vacinas que integram o Plano Nacional de Imunização do governo federal.

Leia também:   Follador afirma que São Mateus não registrou caso de hepatite misteriosa

“As ações no Município continuam sendo feitas. A gente proporciona horários estendidos, mas a população resiste. E pior, não é só com a vacina contra covid. Infelizmente há resistência a outros imunizantes. E aí a gente fica com baixa cobertura em algumas vacinas importantes, permitindo que esses bloqueios sejam quebrados. Daqui a pouco, doenças que a gente já tinha controlado no território brasileiro, podem voltar por essa quebra de bloqueio vacinal” – afirma Follador, demonstrando preocupação, por exemplo, com sarampo e poliomielite.

“Resistência enorme na vacinação do público infantil”

 

São Mateus – O secretário Henrique Follador reforçou também a preocupação dele com a vacinação contra covid-19 do público infantil. Embora esteja mais avançada que em outros municípios, ele avalia que a cobertura vacinal ainda é baixa.

Conforme a plataforma Vacina e Confia, 55% do público de 5 a 11 anos foi vacinado com primeira dose ou dose única contra a covid. Em relação ao esquema vacinal completo, apenas 28% do público-alvo foi alcançado. O Estado tem 51% na primeira ou dose única e 24% com esquema vacinal completo.

Leia também:   Gritos de campeão já ecoam na fase regional dos Jogos Escolares

“A gente precisa fazer esse chamamento porque precisamos estar com esse público vacinado”, destaca, demonstrando ainda mais preocupação diante do retorno das aulas presenciais. “É um risco enorme”, complementa.

Henrique Follador concorda que o principal fator que tem influenciado as baixas coberturas vacinas no País é a fake news sobre a vacina. “Tem causado a resistência à vacinação”.

 

“Não pode baixar a guarda”

 

São Mateus – “A vacina mostrou ser segura e a gente não pode baixar a guarda deixando de completar o esquema vacinal”, afirma o secretário Henrique Follador.

Conforme disse, além das pessoas que não têm se vacinado, há aquelas que não retornam para completar o esquema vacinal, acreditando, de forma equivocada, que em decorrência da redução de novos casos, está livre do coronavírus.

Ele alerta que a resistência à vacinação em parte da população de São Mateus e de outros municípios do Estado e do Brasil pode permitir novas ondas de covid-19 futuramente. “A pessoa completando a vacinação garante a imunização por um tempo mais prolongado”, reforça.

Leia também:   Brasileiro tem 1º caso de varíola dos macacos registrado na Alemanha

 

AÇÕES CONTINUAM

Mesmo com parte da população resistindo, o secretário Henrique Follador destaca que a equipe de imunização segue atuando e se esforçando para o avanço na vacinação.

Para o público de 12 anos acima, a aplicação acontece de segunda a sexta-feira no Centro de Vivência Amélia Boroto, das 8h às 15h.

Além do ponto fixo, são realizadas ações em outras localidades, por vezes, até em horário estendido.

Para o público-alvo de 5 a 11 anos também são realizadas ações especificas, incluindo nas escolas.

 

Foto do destaque: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here