Por Isadora Duarte – Estadão Conteúdo

A receita agrícola brasileira deve diminuir 1% no ano que vem, para R$ 959 bilhões, projeta a consultoria MacroSector. O menor desempenho é atribuído pela consultoria à atual seca que atinge o Centro-Oeste, principal produtora de grãos no País, o que prejudica o desenvolvimento das lavouras.

 

“A principal premissa é a redução de 10% da produção brasileira de soja e milho estimada recentemente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), devido à atual seca na Região Centro-Oeste. As perdas potenciais de produtores de soja e milho totalizariam cerca de R$ 56 bilhões”, explicou a consultoria em relatório mensal. Em outubro, a consultoria previa crescimento de 4,5% na receita agrícola do setor, para R$ 1,02 trilhão.

 

Mesmo com a eventual redução da safra, os grãos tendem representar a maior parte da receita agrícola, de R$ 577,8 bilhões em 2024 ante R$ 614,1 bilhões deste ano, enquanto a produção tende a recuar de 320,9 milhões de toneladas para 290,1 milhões de toneladas (ante 311,1 milhões de toneladas previstas em outubro). Já a receita agrícola de lavouras permanentes deve subir de R$ 225 bilhões para R$ 244,5 bilhões, estima a MacroSector.

 

Para este ano, a consultoria também reduziu sua estimativa de R$ 973,3 bilhões para R$ 968,4 bilhões, receita 2% inferior à registrada em 2022.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here