SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Depois de empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, o Real Madrid venceu o Atlético de Madrid nos pênaltis por 4 a 1 e conquistou a Supercopa da Espanha pela 11ª vez neste domingo (12), em Jiddah, na Arábia Saudita.
Na cobrança de pênaltis, o Real contou com gols de Carvajal, Rodrygo, Modric e Sergio Ramos, enquanto o Atlético conseguiu apenas o gol de Trippier e desperdiçou suas duas primeiras cobranças: Saúl acertou a trave, e Courtois defendeu a de Thomas Partey.
O jogo teve mais emoção a partir do segundo tempo, porém, os dois goleiros (Courtois, do Real, e Oblak, do Atlético de Madri) tiveram atuações exuberantes. Zidane colocou o ex-santista Rodrygo no lugar de Isco aos 14 minutos, e o Real tentou pressionar o time de Diego Simeone. Aos 21 minutos, Valverde perdeu a melhor chance do jogo. Jovic cruzou na pequena área, e Valverde, livre de marcação, cabeceou a bola em seu próprio joelho.
O Atlético respondeu aos 34 minutos e foi parado em boa defesa de Courtois. Morata, após receber de Trippier, chutou no canto, e o belga saltou para espalmar.
No último minuto do tempo normal, em cruzamento de Carvajal, Rodrygo recebeu na entrada pequena área, dominou e chutou rasteiro e com força. O goleiro Oblak fez a defesa.

Leia também:   Casemiro diz que Real vive 'momento delicado' e evita falar de renovação
Foto: Real Madrid/Divulgação

Na prorrogação, o Real esteve mais perto da vitória, mas nos últimos minutos Morata disparou rumo ao gol de Courtois e foi derrubado perto da entrada da área por Valverde, que recebeu cartão vermelho. Os atleticanos não conseguiram tirar proveito e a decisão foi para os pênaltis.
Na semifinal, o Atlético havia eliminado o Barcelona por 3 a 2, e o Real passou pelo Valencia com vitória por 3 a 1.
Os finalistas da Supercopa voltam a jogar no próximo sábado (18) pelo Campeonato Espanhol. O Real vai receber o Sevilla, e o Atlético visita o Eibar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here