A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (17) a Operação Alnilam, derivada da Operação Orion, no âmbito de investigação de suposta ocultação de valores obtidos com as atividades da Telexfree no Brasil. “Alnilam é o nome de uma das estrelas centrais que forma o cinturão de Orion, que foi o nome da operação original sobre as atividades da Telexfree”, explica a PF.

De acordo com mensagem enviada à Rede TC pela Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo, a operação contou com a participação de 15 policiais federais para o cumprimento de três mandados de busca e apreensão e dois de prisão nas residências dos investigados na região metropolitana de Vitória.

 

ENTENDA O CASO

As medidas investigativas realizadas com a participação e apoio do Ministério Público Federal no Espírito Santo indicaram que valores obtidos com as atividades da Telexfree no Brasil, a despeito das ordens judiciais de sequestro e bloqueio adotadas no âmbito da Operação Orion, teriam sido ocultados para não serem alcançados pela Justiça.

Leia também:   Laurinho anuncia Duzinho para candidatura a vice-prefeito

Investiga-se a suspeita de que imóveis foram adquiridos em nome de interpostas pessoas com recursos diretamente ligados à atividade da Telexfree, bem como a posterior locação desses imóveis, gerando renda para os investigados.

 

CRIMES INVESTIGADOS

O objeto da investigação é a possível prática de lavagem de dinheiro (Art. 1º da Lei 9.613/98) em razão da suposta ocultação e dissimulação da propriedade de bens e valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here