A Polícia Militar Ambiental apreendeu canhões, espingarda, armadilhas de caça, farta munição e carnes de animais silvestres prontas para serem comercializadas durante uma operação ocorrida no final de semana. De acordo com mensagem enviada à Rede TC pela 3ª Companhia da PMA, a operação foi montada após denúncias anônimas pelo telefone 181 informando a prática crimes de caça e porte ilegal de arma de fogo na localidade de Floresta do Sul, zona rural de Pedro Canário. A PMA afirma ainda que uma aposentada de 59 anos foi conduzida até a Delegacia de Polícia Civil.

Segundo a PMA, na casa dela foram localizados uma arma de fogo industrial, munições e petrechos para caça, além de carne de capivara pronta para comercialização que estava acondicionada em um freezer. No total, foram encontradas 23 armas de fogo artesanais conhecidas como canhões, 5 cartuchos calibre ponto 20 carregadas, 13 de calibre  ponto 36 carregadas, 7 de calibre ponto 32 intactas, 15 de calibre 32 recarregadas, 6 cartuchos calibre 32 vazios, 3 de calibre 36 vazios, 1 munição calibre 28 vazia, 1 munição calibre 20 vazia, 11 caldas de tatu, 1 espingarda de fabricação industrial marca CBC calibre 32, 2 lanternas, 1 rede de espera, 1 roupa de caçador, 3 recipientes contendo espoletas, 3 contendo pólvora, 5 recipientes contendo chumbo, além de sacolas contendo 26kg de carne de capivara e outras proveniente de animais silvestres.

Leia também:   Incaper emite alerta de temporal para este final de semana

“Segundo a senhora, o abate dos animais estava sendo realizado há anos por seu esposo para sua comercialização e que não possuíam qualquer autorização para tal prática, bem como para a posse de armas de fogo. Todo o material apreendido e a senhora foram encaminhados para o DPJ de São Mateus”, afirmou o comandante da 3ª Companhia Ambiental, capitão Fabrício Pereira Rocha. Ele ressalta ainda que a população não deve consumir carnes de procedência duvidosa, “em especial carnes de animais silvestres, por representar risco à saúde dos cidadãos e danos permanentes ao meio ambiente”.

Pedro Canário-ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here