A Polícia Federal, com o apoio da Controladoria Geral da União – CGU, deflagrou, na manhã desta quinta-feira (23), a Operação Manuscrito. De acordo com a PF, a ação investiga supostos desvios de recursos públicos na área da saúde na Grande Vitória.

A ação contou com a participação de 24 policiais federais e dois auditores da CGU, para cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Vitória, em endereços situados nos municípios de Vitória, Vila Velha e Serra, no Espírito Santo.

A operação foi realizada na Grande Vitória, nos municípios de Vitória, Vila Velha e Serra. Foto: PF/Divulgação

“O inquérito policial teve início em junho de 2023, após a Polícia Federal apreender um bilhete manuscrito, contendo solicitação de propina.  A partir deste documento e do aprofundamento das investigações, foram verificados fortes indícios de um possível esquema de corrupção, com favorecimento ilegal em licitações. Os fatos em apuração envolvem um grupo empresarial e um hospital público situado na Grande Vitória” – detalha a PF.

Durante a operação, foram realizadas buscas em residências e empresas ligadas aos investigados, “com o objetivo de recolher provas adicionais que corroborem os elementos já colhidos e eventuais outros envolvidos”.

Leia também:   Polícia Federal faz ação em Pinheiros de combate ao comércio de dinheiro falso

Os investigados poderão ser indiciados pelos crimes de corrupção ativa e passiva, fraude em licitações e peculato. A Polícia Federal detalha que as penas para esses crimes, somadas, podem ultrapassar 20 anos de reclusão. A PF não relatou o nome do hospital e nem do grupo empresarial.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here