Presidente da Câmara de São Mateus, vereador Paulo Fundão: “Os congestionamentos estão acima dos limites”. -Foto: Secom-CMSM/Divulgação

Ao reiterar os agradecimentos ao governador Renato Casagrande pelos novos investimentos programados para São Mateus, o presidente da Câmara, vereador Paulo Fundão, chamou a atenção para a urgência da conclusão das intervenções de duplicação da Rodovia Othovarino Duarte Santos, de acesso ao balneário de Guriri.

“Os congestionamentos estão acima do limite. Não é crível que não possamos priorizar o término da Rodovia Othovarino Duarte Santos” – comentou o vereador na sessão legislativa desta semana.

Anunciada em julho do ano passado, as obras de duplicação da ponte sobre o Córrego Pedra D’Água ainda não começou. -Foto: TC Digital

Paulo Fundão destacou que a rodovia de Guriri, com seus gargalos, virou grande dor de cabeça em São Mateus.

Conforme a observação do vereador, os congestionamentos ocorrem diariamente, principalmente nos horários de grande movimento de veículos, pela manhã, entre 6h e 8h, e à tarde, a partir das 17h. Os comboios de veículos se intensificam durante os feriadões, Carnaval e festas de fim de ano.

No Réveillon de 2021, por exemplo, motoristas relataram à Reportagem que gastaram em média duas horas para vencer os cerca de 12 quilômetros do trecho entre o Bairro Sernamby e a Ilha de Guriri devido aos congestionamentos.

Leia também:   Operação Infância Segura prende dois suspeitos de abusos sexuais em Jaguaré

Nos dias 30 e 31 de dezembro, filas de veículos foram registradas na rodovia devido ao grande fluxo de turistas em direção ao balneário. Assim como também foram registradas filas no retorno desses turistas para casa na primeira semana de 2022.

Os trechos ainda não duplicados da rodovia compreendem do Bairro Sernamby até a Pedra D’Água, e também do Mariricu até a área central de Guriri.

Além disso, ainda aguardam duplicação as pontes da Pedra D’Água, do Rio Preto e do Rio Mariricu.

Paulo Fundão explicou que a defesa da prioridade na duplicação da rodovia de Guriri é um alerta, a título de contribuição, ao governador e a equipe de governo.

Neste sentido, o presidente da Câmara voltou a agradecer a licitação para o contorno de São Mateus, “uma grande e importante obra”, mas pediu abertura de outra frente de trabalho para melhorar e oferecer segurança na interligação viária entre o centro da Cidade e Guriri.

“Devemos priorizar aquilo que justamente tem incomodado aos mateenses e a todos os turistas que vêm para a nossa querida Praia de Guriri. Fica o nosso alerta que a prioridade é a duplicação da Rodovia Othovarino Duarte Santos” – disse.

Leia também:   EDIÇÃO NÚMERO 7.000 DA TC - Tribuna do Cricaré, o diário do norte capixaba

Duplicação de pontes autorizada pelo Governo do Estado ainda não começou

Em 25 de setembro do ano passado, o governador Renato Casagrande fez vários anúncios importantes para São Mateus durante solenidade em Guriri. Uma delas foi o início das obras de duplicação de pontes na Rodovia Othovarino Duarte Santos.

Na solenidade em Guriri, o governador Renato Casagrande assinou a ordem de serviço para a duplicação de duas pontes na Rodovia Othovarino Duarte Santos: uma sobre o Córrego Pedra D’Água, com prazo de execução de 210 dias, e outra sobre o Rio Preto, com prazo de até 450 dias.

No entanto, passados quase quatro meses das ordens de serviço, no local não se veem obras em andamento. O Governo do Estado prevê investimentos de quase R$ 6 milhões nas duas pontes.

Leia também:   Com onda de frio, São Mateus oferece espaço com dormitórios a moradores de rua

Sobre a ponte sobre o Rio Mariricu, o Governo do Estado ainda não se manifestou quando e como será feita a duplicação.

 

SOLUÇÃO PARA A ÁGUA POTÁVEL

No pronunciamento desta semana, o presidente da Câmara de São Mateus, vereador Paulo Fundão, voltou a conclamar a união de todos para solucionar os problemas que atingem o sistema de abastecimento de água potável no Município.

Conforme destacou, existe a ameaça permanente de desabastecimento de água potável é outro entrave na vida dos mateenses, que sofrem a cada período de estiagem severa devido à pouca vazão de água doce no Rio Cricaré, que culmina no avanço da cunha salina rio acima. “Precisamos a qualquer custo encontrar uma solução para a questão da água em São Mateus”.

Paulo Fundão lembrou que o próprio governador Renato Casagrande já disse com toda ênfase que, sem resolver a questão da água, não haverá o desenvolvimento almejado por todos os mateenses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here