ANDRÉ BARCINSKI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – “Eu vou parar de fazer show, turnês, mas não vou parar de compor nem de cantar”, disse Milton Nascimento à apresentadora Maju Coutinho em 2022, no programa Fantástico, anunciando uma turnê de despedida.

Milton se aposentou dos palcos, mas cumpriu a promessa de não parar de cantar. No dia 15 de novembro, lançou um EP, “Outros Cantos”, em parceria com a dupla Chitãozinho e Xororó. Concebido em 2020, durante a pandemia, o disco foi gravado remotamente -Milton registrou as vozes em Juiz de Fora e Rio de Janeiro, enquanto Chitãozinho e Xororó gravaram em Campinas- e tem sete músicas, em que os três dividem os vocais.

O repertório traz canções compostas por Milton, como “A Festa” e “Morro Velho”, uma canção inédita, “Seu Bento e Dona Linda”, escrita por Davi Villa, Erik Visacre, Leandro Visacre e Lucas Carvalho, uma música de Ivan Lins e Gilson Peranzzetta, “Olhos pra te Ver”, e um sucesso do repertório da dupla sertaneja, a canção “Terra Tombada”, composta por Carlos Cézar e José Fortuna.

Para completar o disco, cada um escolheu um sucesso do repertório do outro. Chitãozinho e Xororó selecionaram “Nos Bailes da Vida”, de Milton e Fernando Brant, e Milton pediu para gravar “Evidências”, música de José Augusto e Paulo Sergio Valle que ficou famosa na gravação lançada em 1990 por Chitãozinho e Xororó.

O resultado é um disco sem grandes arroubos criativos, mas que certamente vai agradar a boa parte dos fãs de Milton e da dupla sertaneja, até pela chance de ouvir as três vozes juntas num disco. Para admiradores de Milton, o lançamento tem um gosto especial, já que ele não gravava um disco de estúdio há oito anos, desde “Tamarear”, lançado em 2015 com o Dudu Lima Trio.

Não é segredo que o genial cantor e compositor mineiro tem sofrido com problemas de saúde, e sua voz não tem a mesma força de outros tempos. Mesmo assim, é um prazer ouvi-lo cantar.

Para lançar o disco, Milton e a dupla Chitãozinho e Xororó foram entrevistados por Pedro Bial no programa Som Brasil, da Globo. Os números musicais não mostraram os três cantores juntos, o que leva a crer que as filmagens das canções foram realizadas separadamente. Mas a entrevista com os três foi comovente.

Milton chorou ao ver a gravação de um programa da Globo de 1999, em que cantou “Travessia” com os mesmos Chitãozinho e Xororó e aparecia contando como escreveu a música em parceria com Fernando Brant. Um depoimento de Ivan Lins, que disse considerar “um sonho de mais de 50 anos” ter uma música cantada por Milton, também emocionou o mineiro.

O filho de Milton, Augusto Nascimento, contou no programa Som Brasil que a decisão de gravar “Evidências” foi uma escolha óbvia. “Eu não queria chegar em ‘Evidências’, acho que tem músicas que não tem como alguém gravar e ficar melhor que a original. Mas depois que decidimos que cada um escolheria uma música do outro, meu pai gravou ‘Evidências’ e vocês [Chitãozinho e Xororó] escolheram ‘Nos Bailes da Vida’.”

Augusto comete um pequeno erro. A gravação da dupla sertaneja para “Evidências” estourou a música em todo o país, mas não foi a original. A primeira gravação, realizada em 1989, foi realizada pelo cantor pernambucano Leonardo Sullivan, irmão do cantor e compositor Michael Sullivan.

OUTROS CANTOS
Onde: Nas plataformas digitais
Gravadora: Onda Musical
Artista: Chitãozinho & Xororó e Milton Nascimento
Avaliação: Bom

Foto: Facebook Chitãozinho e Xororó/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here