Policiais federais da Delegacia de Repressão aos Crimes Fazendários deflagram em Boa Esperança, na manhã desta quinta-feira (16), a Operação Abutre.

De acordo com a Polícia Federal, a operação decorre de investigação permanente que apura a produção, divulgação e transmissão de imagens e vídeos ou outros registros que contenham cenas de sexo explícito ou pornográficos, envolvendo crianças ou adolescentes no Espírito Santo.  Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira

“Nesta fase da investigação, foi dado cumprimento a um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça Federal, na cidade de Boa Esperança/ES. Durante as buscas, verificou-se a existência de material contendo exploração sexual infantil o que ensejou a prisão em flagrante de um homem de 38 anos” – detalha.

A PF frisa que o trabalho é oriundo de cooperação técnica-investigativa entre o Serviço de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia da Polícia Federal e o National Center for Missing and Exploited Children (NCMEC), que informa o órgão central de Brasília quando há indícios de criminosos atuando no Brasil.

Leia também:   PM apreende revólver e detém foragido em São Mateus

MÉTODO DE INVESTIGAÇÃO

A Operação Abutre inaugura um novo método de investigação que otimiza as buscas de indícios realizadas a partir das comunicações produzidas neste tipo cooperação internacional.

“O objetivo da ação de hoje, além do cumprimento da medida judicial, é colher elementos de prova que identifiquem outros suspeitos envolvidos ou outros crimes ainda mais graves, como estupro de vulneráveis, seguido do seu registro, divulgação ou armazenamento de imagens” – sustenta.

ENTENDA O CASO

A Polícia Federal ressalta que as investigações tiveram início no âmbito da Polícia Federal, a partir do uso de ferramentas e técnicas investigativas que permitem a coleta de informações na internet e a identificação de usuários que frequentemente compartilham, armazenam, produzem ou comercializam esse tipo de arquivo na rede. O material apreendido será submetido à perícia técnica e a investigação terá foco na identificação de possíveis vítimas.

RAZÃO DO NOME

Trata-se de uma alusão à má fama dessas aves falconiformes, que orbitam o sofrimento de outros seres enquanto buscam alimento, tal qual o comportamento dos predadores sexuais, que submetem suas vítimas e as mantêm em permanente estado de aniquilação emocional.

Leia também:   Operação Infância Segura prende dois suspeitos de abusos sexuais em Jaguaré

CRIMES INVESTIGADOS

O homem preso em flagrante responderá pela prática do delito de Posse ou Armazenar de Material Pornográfico Envolvendo Criança ou Adolescente (Art. 241-B da Lei 8.069/1990). A PF acrescenta que o homem poderá responder ainda pelos delitos de Produzir (Art. 240 da Lei 8.069/1990), Transmitir (Art. 241-A da Lei 8.069/1990) e ainda, caso seja possível identificar vítimas, poderá responder pela prática de Estupro de Vulnerável (Art. 217-A, do Código Penal) com penas que somadas podem chegar até 33 (trinta e três) anos.

 

Foto de destaque: Polícia Federal/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here