Professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e diretor do Centro de Artes, Paulo Sérgio de Paula Vargas expressou surpresa ao ser nomeado o novo reitor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). “Foi uma notícia inesperada a da minha nomeação, em lugar do nome de Ethel, como seria óbvio e natural esperar”, disse, em nota da Ufes.

O nome de Paulo Vargas foi o segundo colocado na lista tríplice encaminhada ao Ministério da Educação (MEC) com os nomes dos professores indicados ao cargo de reitor para o quadriênio 2020-2024. Além do nome de Vargas, compunham a lista os nomes da professora Ethel Leonor Noia Maciel e do professor Rogério Naques Faleiros.

Embora a professora Ethel Maciel, então vice-reitora da Universidade, tenha sido a primeira colocada em número de votos do Colégio Eleitoral da Ufes, o presidente da República tem a prerrogativa de escolher qualquer um dos nomes.

Paulo Vargas declarou que, embora fazendo parte da lista tríplice, tinha a expectativa de que a escolha da comunidade acadêmica fosse respeitada, com a nomeação da professora Ethel, com a qual compartilha projetos na Universidade.

Leia também:   Aglomerações geram preocupação e revolta no Centro

“Embora lamentando que o nome da professora Ethel tenha sido preterido, firmo o compromisso de assumir a gestão da Universidade e fazer a defesa incondicional dos princípios da autonomia universitária, do ensino público, gratuito e de qualidade, da gestão democrática e participativa e do respeito aos direitos humanos fundamentais para a garantia do exercício da plena cidadania” – afirmou.

A Ufes detalha que a posse de Paulo Vargas ainda não tem data definida e deverá ocorrer a distância, devido às restrições pela pandemia do novo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here