Mateense, charmosa e valente nos tatames, Natacha Durand tornou-se, neste domingo (1º), pentacampeã capixaba de karatê na modalidade kumite. Brasileira com sangue francês, Natacha ficou em primeiro lugar na quinta etapa do Campeonato Estadual de Karatê, disputada no Ginásio Municipal Antônio Houri, no Bairro Boa Vista. E para coroar a campanha de 2019, ela já havia conquistado o lugar mais alto no pódio nas quatro etapas anteriores. Natacha também foi vice-campeã estadual na modalidade kata.

Ela recorda que começou no karatê há sete, participando do campeonato capixaba desde então, nas categorias de faixas Vermelha e Verde. Na nova categoria, 14-15 anos, que está desde o ano passado, mas nas faixas Roxa e Preta, conquistou o 5º título estadual. Ano que vem, ela muda para a categoria 16-17 anos, mas continua nas faixas Roxa e Preta.

E é nesta nova categoria que pretende realizar o tão sonhado objetivo de disputar na elite do karatê nacional o Campeonato Brasileiro. Natacha afirma que almeja grandes conquistas, detalhando que o campeonato é disputado também em cinco etapas, em cidades como Brasília, Belém e Goiânia. O único entrave é a falta de recursos financeiros. Mas ela garante que não desistirá, indo atrás de patrocínios para obter ajuda financeira e poder custear as despesas com as viagens.

Leia também:   Após roubar comércio no Sernamby, ladrão diz à PM que pegou dinheiro emprestado da loja

O sonho de Natacha é ser reconhecida nacionalmente, conquistando o título brasileiro e podendo competir em grandes eventos internacionais, principalmente no Chile e no Uruguai. Antes, o sonho era disputar uma Olímpiada, no entanto, no próximo ano, em Tóquio, pode ser a primeira e única vez que o karatê será disputado como modalidade olímpica. Ela lamenta, mas afirma que o foco é mesmo o campeonato brasileiro.

“Agradeço a Deus e ao meu pai Pierre Durand, e a própria academia Team Aguiar pelo apoio. Este ano não participei dos campeonatos brasileiros por questão financeira. Lutei muito para ter esses dois títulos este ano, que foi muito complicado. Mas não desisti dos meus sonhos de continuar no karatê, apesar das várias dificuldades” – comenta a atleta mateense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here