Moradores de Linhares cobraram por ações sociais mais efetivas do governo e mais policiamento para reduzir os crimes no município. As reclamações foram ouvidas durante essa quarta-feira (10), a audiência da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado da Assembleia, presidida pelo deputado Delegado Danilo Bahiense (PSL).

Estiveram também presentes o deputado Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) e o parlamentar Marcos Garcia (PV), além de outras autoridades da Câmara, das Polícias Civil e Militar, lideranças municipais, dentre outros.

A cidade já acumula 35 homicídios neste ano e a região de Interlagos, até maio, contabilizava nove homicídios, sendo a mais violenta do Estado. Também há problemas na estrutura do Serviço Médico Legal (SML) local, cuja obra de reforma tem tido percalços.

O grupo de moradores do Conselho Interativo de Segurança de Linhares entregou à comissão uma série de reivindicações, como a construção de um novo Serviço Médico Legal (SML) funcionando junto com o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) – indicação esta feita por Bahiense -, construção de um Ciodes, disponibilização de câmeras de videomonitoramento, além de entregas de novas viaturas para a Polícia Civil.

Lideranças comunitárias também destacaram os problemas de bairros como Interlagos, Rio Quartel, Canivete, Novo Horizonte, Conceição, Santa Cruz e Planalto. Relatos apontam para crimes rotineiros e falta de policiamento, muito embora tenham elogiado o trabalho das polícias e que elas se desdobram mesmo com baixo efetivo.

Houve alegação ainda de que só há uma escola estadual na área de Canivete e Santa Cruz e não há outras políticas sociais do governo para impedir que crianças sejam aliciadas pelo tráfico de drogas.

Leia também:   Governo do Estado lança pesquisa de fluxo turístico no Espírito Santo

A Comissão dos Excedentes dos Concursos da PM e dos Bombeiros também reivindicou o aproveitamento dos demais aprovados nos certames. Bahiense lembrou que a Comissão de Segurança já aprovou relatório e indicação neste sentido e que aguarda pela movimentação do poder executivo.

“Agradeço por todas as contribuições e tudo o que falaram estarão em um relatório a ser entregue para as autoridades da segurança”.

Estrutura

Danilo Bahiense elencou alguns problemas enfrentados por Linhares. “Somente existem duas viaturas caracterizadas à disposição da Delegacia Regional, o SML vem funcionando em horário administrativo e se não fosse pela ajuda da prefeitura, já teríamos tido outros problemas”.

Pazolini pediu aparte e lembrou que, por conta de esforços da Comissão e do próprio Danilo Bahiense, como na indicação 1207/2019, pedindo a ampliação do SML, a Polícia Civil publicou na segunda-feira (8) o resultado do edital de tomada de preços para a reforma da parte superior da unidade.

O titular da Delegacia Regional de Linhares, delegado Leandro Barbosa Morais, explicou que o município tem tido grandes problemas com violência doméstica. Ao assumir em abril deste ano, já tinha 1.184 inquéritos policiais que tratavam somente sobre o tema.

O delegado também citou sobre o problema de um corpo, quando ocorre crime violento, ter de ser levado às vezes para Vitória, para acontecer a liberação. Bahiense explicou que isso deverá acabar, visto que o governo estuda adotar medida apresentada pelo parlamentar, de fazer o funcionamento conjunto do SML e do SVO.

Representando o Comando de Polícia Ostensiva Norte, da Polícia Militar, o tenente-coronel Risperi destacou que houve redução no número de mortes, que tem sido feito trabalho em conjunto e apresentou alguns números, como apreensão neste ano de 112 armas de fogo na área do Batalhão de Linhares.

Leia também:   Governo do Estado lança pesquisa de fluxo turístico no Espírito Santo

Bahiense considerou que a reunião foi muito importante e que certamente resultará em ações importantes para mudar a realidade do município.

Panorama dos trabalhos da segurança pública encontrado pela comissão na região de Linhares.

Rio Bananal

• A Delegacia de Polícia Civil funciona em imóvel locado pela municipalidade;

• A Municipalidade doou terreno para construção da Delegacia de Polícia Civil;

• Desde 1998 não tem delegado titular;

• Desde meados 2015 não tem escrivão lá localizado;

• Nunca teve viatura descaracterizada a disposição da unidade;

• Somente a partir do mês fevereiro de 2019 foi localizado um segundo investigador de polícia na unidade;

• Existe ação civil pública em curso objetivando que o Estado do Espírito Santo designe um delegado titular, um escrivão e três investigadores. Além disso, há a necessidade de construção da Delegacia de Polícia e destinação de uma viatura descaracterizada nova;

• O posto de identificação funciona em imóvel da municipalidade e, exclusivamente com servidores municipais;

• Rio Bananal é Comarca e conta com juiz e promotor titular;

Sooretama

• O imóvel onde funciona a Delegacia de Polícia Civil é locado pela municipalidade e não atende às necessidades da PCES;

• As duas viaturas caracterizadas são Pálio Wekeend, ano/ modelo 2011/2012, sendo uma sem ar condicionado e outra com ar condicionado improvisado;

• A viatura descaracterizada é ano/modelo 2012/2013 e necessita ser trocada por nova;

• Três investigadores localizados em Sooretama estão em Missão Especial, sem nenhuma previsão de retorno;

Leia também:   Governo do Estado lança pesquisa de fluxo turístico no Espírito Santo

• O posto de identificação funciona em imóvel locado pela municipalidade e exclusivamente com servidores municipais;

Linhares

• Polícias Civil e Militar com problemas de efetivo.

• Cada delegacia especializada (DHPP, DEIC e DEAM) conta com apenas uma viatura descaracterizada, com elevada quilometragem de uso, necessitando de serem trocadas por novas;

• Diferente da Grande Vitória, a Delegacia Regional de Linhares possui apenas quatro equipes de plantões e não cinco, o que obriga as delegacias especializadas da Regional a cobrirem os plantões, nos dias de semana, no período de 8h às 12h;

• Três investigadores estão em abono permanência e outro entrará em fevereiro de 2020. Podem se aposentar a qualquer momento.

• Linhares é o maior município do Estado do Espírito Santo;

• Linhares é o quinto município com maior número de homicídios dolosos consumados;

• Linhares é o primeiro município do interior do estado em número de homicídios dolosos consumados;

• Em 2018, o bairro Santa Cruz foi considerado o mais violento do estado e em 2019, até o momento, é Interlagos, também situado em Linhares;

• Não há estrutura da Polícia Federal, o que sobrecarrega a Polícia Civil.

• Linhares libera corpos de 16 (dezesseis) municípios, no mínimo;

• Os presos por crimes sexuais da Regional são levados para PEVV 5 (Xuri);

• Inexistem pátio e guincho credenciados pela PCES para atender as demandas da Regional;

• O posto de identificação funciona em área locada pela municipalidade (sala no Shopping) e com servidores municipais;

• O SML funciona apenas em horário administrativo (8h as 18h);

 

Informações à imprensa

Rafael Moura

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here