O Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES) relata que os 162 pontos de fiscalização eletrônica em rodovias estaduais no Estado já começaram a receber os novos equipamentos. A instalação, feita pela empresa vencedora da licitação, começou em 15 de maio. Segundo o DER-ES, todos deverão estar instalados e funcionando no fim de agosto.

“Primeiro, os equipamentos são instalados nas hastes, depois são ligados à [rede de] energia [elétrica], em seguida são aferidos, por último, começam a fazer o registro das infrações. A empresa tem até 90 dias, de acordo com o contrato, para restabelecer todos os equipamentos, portanto até o final de agosto todos os pontos deverão estar com os novos radares” – detalha o órgão estadual.

O DER-ES prevê a instalação de novos radares em todos os pontos nas rodovias estaduais, incluindo a Rodovia de Guriri, até o fim de agosto.
Foto: Claudio Caterinque/TC Digital

O DER-ES salienta que alguns equipamentos já podem começar a funcionar antes do prazo de 90 dias, “pois à medida que vão sendo instalados e ligados à energia eles já começam a operar, sendo que a ordem de instalação, bem como os locais, não segue um cronograma”.

Sendo assim, o órgão não precisou, por exemplo, quando os radares serão instalados nos pontos da Rodovia Othovarino Duarte Santos, a Rodovia de Guriri. Os pontos são os seguintes: no Bairro San Remo, próximo ao Cepe; no Bairro Park Washington, defronte ao Hospital Roberto Silvares; e na Pedra D’Água, no entroncamento da Rodovia Othovarino Duarte Santos com a Avenida Amocim Leite, de acesso ao Bairro Aviação.

“Os pontos priorizados pelo DER-ES são as via com maior fluxo de veículos, ciclistas e de pedestres. Por isso, o DER-ES reforça a importância de obedecer a sinalização e as normas de trânsito por todas as rodovias” – acrescenta.

 

SUBSTITUIÇÃO DOS RADARES

Conforme explicou o DER-ES, o contrato com uma prestadora do serviço expirou e um novo contrato com empresa diferente já havia sido homologado. Conforme o novo contrato, a empresa fica ainda responsável por substituir os equipamentos. No entanto, a instalação de novos redutores eletrônicos de velocidade foi suspensa por meio de ação judicial impetrada pela empresa anterior, o que teria provocado atrasos na substituição dos equipamentos.

Foto do destaque: Claudio Caterinque/TC Digital

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here