QUOCIENTE

Está longe de as pessoas que não têm familiaridade com o meio político entenderem como funcionam as contas que determinam o quociente eleitoral, onde um candidato que não teve uma votação tão alta assim consegue uma cadeira no Legislativo, enquanto outro com votação mais robusta fica de fora. Em São Mateus, por exemplo, apesar de alcançar uma votação surpreendente, de 1.174 votos, a candidata Ceiça do Vipa não conseguiu se eleger, mesmo tendo alcançado a terceira maior votação do Município nestas eleições. É que o partido dela não conseguiu atingir o quociente eleitoral para garantir uma cadeira na Casa.

 

OS MAIS VOTADOS

Os outros mais votados foram Robertinho, com cravados 1.400 votos, e a até então desconhecida da maioria dos eleitores, Ciety, do Assentamento Fazenda Georgina, na localidade de Córrego da Palmeira, na Região dos Quilômetros. Pelo visto Ciety não era tão desconhecida assim para 1.214 eleitores que depositaram nela os seus votos.

 

ALERTA

Mesmo reeleito, o prefeito Daniel Santana perdeu um terço dos votos que teve nas eleições de 2016, quando foi eleito com 30.780 votos. Nesta eleição ele obteve 20.899. Vale lembrar que o eleitorado na primeira eleição era de 80.238 eleitores e, agora, são 84.191, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral. Na primeira eleição, o segundo colocado, Carlinhos Lyrio, obteve 14.063 votos, uma diferença de 16.717 votos. Desta vez, mesmo perdendo novamente a eleição, o adversário viu essa distância diminuir para 1.592 votos. É preciso ligar o alerta e entender o recado que o eleitor está dando. Mesmo reelegendo o atual prefeito, parte do eleitorado almeja por mais resultados, principalmente na geração de emprego e renda e na área de infraestrutura.

Leia também:   Justiça Eleitoral refaz totalização de votos proporcionais em São Mateus

 

ESTÃO CHEGANDO…

Nesta primeira semana após as eleições, o prefeito Daniel Santana já se encontra envolto a notícias encorajadoras. O porto da Petrocity caminha para iniciar em breve as obras no complexo portuário em Uruçuquara com a construção do condomínio logístico e industrial. A Azul Linhas Aéreas planeja implementar ainda neste ano voos comerciais em São Mateus. Outros grandes investimentos devem ser anunciados em breve.

 

ESPERANÇA

Semana de black friday e o consumidor está atento aos preços. O empresariado começa a demonstrar novo ânimo também com a proximidade das datas festivas de final de ano com o Natal e Ano Novo. Mas é preciso ficar muito atento porque, conforme destacam as autoridades, a pandemia ainda não acabou.

 

CONSCIÊNCIA NEGRA

Na semana em que é celebrado o Dia Nacional da Consciência Negra, novos casos de racismo evidenciam um antigo problema: o preconceito racial. O ex-advogado da família do presidente Bolsonaro, Frederick Wassef, foi acusado pela atendente de uma pizzaria, em um shopping do Distrito Federal, de injúria racial, após ter sido chamada de “macaca”. A vítima relatou à Polícia Civil que o advogado a questionou se ela teria comido a pizza, e, diante da resposta negativa, o infrator teria dito em voz alta: “Você é uma macaca, você come o que te derem”. Outra situação recente ocorreu em um shopping de Governador Valadares, onde o gerente de uma loja foi vítima de racismo. Um casal de idosos entrou na loja e perguntou pelo gerente e, ao saber que era ele, a idosa falou ao marido que era “inadmissível” que um negro gerenciasse uma loja “tão grande”. Mais recentemente, a morte de um negro numa loja em Porto Alegre chocou todo o País e arrancou manifestos de outros tantos países ao redor do mundo.

Leia também:   Com espaço ampliado, Sebrae propõe oferecer mais serviços no norte do ES
O prefeito Daniel Santana se diz feliz em receber a vice-governadora Jaqueline Moraes em São Mateus no Dia da Consciência Negra. -Foto: Yohan Doná Telles-SecomSM/Divulgação

EM SÃO MATEUS…

Em São Mateus, o Dia da Consciência Negra, comemorado ontem (20 de novembro), foi festejado com a presença da vice-governadora, negra, Jaqueline Moraes. Como fez em 2019, a coordenadora do Programa Agenda Mulher do Governo do Estado, assinou o ato em que a capital do Espírito Santo foi transferida simbolicamente para São Mateus. Entre outras agendas, sempre acompanhada do prefeito Daniel Santana, a vice-governadora Jaqueline Moraes participou de uma série de eventos no Sítio Histórico Porto de São Mateus, local de referência para a população negra do Município. Aliás, Daniel declarou ter muito orgulho de ser prefeito de São Mateus, “que é terra de quilombos” e onde “nasceram e viveram muitos heróis negros revolucionários que lutaram pela liberdade”.

 

MAIS CLOROQUINA

Caso o Brasil enfrente uma segunda onda da covid-19, como tem acontecido em países da Europa, a resposta do governo será insistir na distribuição de cloroquina e hidroxicloroquina para estados e municípios. As drogas não têm comprovação científica e já foram descartadas de testes pela Organização Mundial de Saúde. A posição do governo está em um documento enviado ao deputado Ivan Valente (Psol-SP), que questionou o Ministério da Saúde sobre medidas que estão sendo adotadas para evitar, amenizar ou enfrentar o recrudescimento da pandemia. “O Departamento de Assistência Farmacêutica (DAF/SCTIE) e Insumos Estratégicos continuará realizando o fornecimento aos Estados, Distrito Federal e Municípios dos 3 medicamentos atualmente distribuídos, quais sejam: Cloroquina 150 mg, Hidroxicloroquina 200 mg e o Oseltamivir”, diz trecho da resposta assinada pelo Centro de Operações de Emergência do Ministério da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here