O Hospital Roberto Silvares (HRS) registrou 596 notificações de dengue em 2019, de janeiro até agora, sendo que em 2018 foram 182 em período equivalente. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) enfatiza que este não é o número de casos confirmados, não disponibilizados, mas de pessoas que deram entrada no hospital com sintomas da doença. Os números não são exclusivos de São Mateus, já que a unidade hospitalar atende pessoas do norte do Espírito Santo, do sul da Bahia e do leste de Minas Gerais, além de turistas que estiveram nas praias da região na alta temporada de Verão.

A Sesa reforça o alerta à população para cuidados simples no dia a dia, que evitam a propagação do mosquito transmissor, “já que a melhor forma de prevenção da dengue é evitar a proliferação do aedes aegypti”. Para isso, a Sesa indica que é preciso eliminar ambientes com água, que podem virar criadouros de mosquito, como vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

Leia também:   Adolescentes e jovens do Bairro Vila Nova trocam ociosidade pelo grafite

“Também é recomendada a manutenção de calhas, instalação de telas em ralos e que mantenham caixas d’água e outros depósitos bem fechados”, acrescenta a Sesa. Os principais sintomas de dengue são febre alta, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo. Em caso de suspeita é fundamental procurar um profissional de saúde.

Leia também: Casos de dengue crescem mais de oito vezes em São Mateus
Leia também: Henrique e Arezzi apontam falta de sensibilidade para evitar focos do aedes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here