Baleado quatro vezes, no tórax e nas duas mãos, um homem identificado pela Polícia Militar apenas como G. C. da Silva, não resistiu aos ferimentos e morreu enquanto seguia para o Hospital Roberto Silvares (HRS). O crime foi registrado na noite deste sábado (7), próximo ao campo de futebol de Nova Aimorés, comunidade mateense localizada no Km 35 da BR-381. Comunicada por um familiar da vítima, a Polícia Militar enviou a guarnição da Radiopatrulha 3633 para averiguar a veracidade dos fatos e acionou o Corpo de Bombeiros.

No local, os militares encontraram aproximadamente 50 pessoas ao redor da vítima, que ainda apresentava sinais vitais. A PM relata que familiares e populares estavam alterados, já que queriam levar o baleado num carro particular por causa da gravidade dos ferimentos. O transporte alternativo foi autorizado, ao mesmo tempo em que a guarnição dos bombeiros seguia para, no meio do caminho, realizar os primeiros socorros, fazer o transbordo e encaminhar para o Hospital Roberto Silvares.

A PM relata que realizou o acompanhamento até a comunidade de Vaversa, Km 16, local em que a guarnição do Corpo de Bombeiros AR-001 já estava aguardando para realizar o atendimento. A Polícia Militar deslocou ao hospital para averiguar a situação e foi informada que a vítima não resistiu aos ferimentos e faleceu antes de conseguir chegar ao HRS. A PM apurou que a vítima foi alvejada provavelmente com quatro disparos de arma de fogo, sendo dois no tórax do lado esquerdo, um na mão direita e outro na mão esquerda.

Leia também:   Verão Guriri fecha janeiro com arrocha, axé, funk e DJs no trio-elétrico e na tenda

“Os populares que estavam presentes no local não quiseram informar maiores detalhes do fato com medo de represálias. Apenas foi relatado que a vítima estava bebendo no bar próximo ao campo do Km 35 e, quando foi embora, acabou sendo alvejada com disparos de arma de fogo” – registrou a PM no relatório distribuído na manhã deste domingo (8).

Posteriormente, a guarnição recebeu uma informação de moradores que o autor dos disparos entrou numa casa nas imediações do fato, “aonde ficam vários usuários de droga”. Os militares realizaram buscas, mas não conseguiram encontrar pessoa na rua, “ou algum suspeito, e também a residência encontrava-se toda fechada”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here