O corpo do construtor Hélio Littig, conhecido como Helinho, de 59 anos, foi achado na tarde desta segunda-feira (21), em estado de decomposição, dentro da casa onde morava no Condomínio Residencial Park (Blokos). De acordo com o Corpo de Bombeiros, que constatou a morte dele, o chamado foi feito às 16h55. A perícia da Polícia Civil e a Polícia Militar também foram acionados, segundo o Corpo de Bombeiros.

Ex-esposa de Helinho, a jornalista Sandra Pacheco afirmou que na sexta-feira (18) ele afirmou que estava gripado. Ela salientou que levou sopa e remédios para Helinho, porém não sabe o que poderia ter acontecido. Sandra Pacheco afirmou também que no sábado (19) dois funcionários dele estiveram na casa, como de costume, para fazer a limpeza do local, e que à tarde, ela trocou mensagens por telefone com o ex-marido.

No entanto, na tarde desta segunda, quando os funcionários retornaram à casa, já encontraram Helinho morto. Segundo Sandra Pacheco, o ex-marido tinha diabetes, sofria de hipertensão e fazia uso de medicamentos. “A gente imagina que seja o coração”, afirmou. Ela detalha ainda que Helinho era “contido, isolado”, e que não era de muito contato com as pessoas.

Leia também:   PREVISÃO DO TEMPO: Com passagem de frente fria pelo mar, Incaper prevê chuva a partir desta terça em todo o Estado

Sandra Pacheco conta que tem dois filhos com Helinho: Luiz Guilherme e Felipe Luther. Ela afirmou ainda que o filho Guilherme, que mora em Belo Horizonte, viajava para São Mateus com a namorada na noite desta segunda para terça-feira para acompanhar o velório do pai.

VELÓRIO

De acordo com Sandra Pacheco, o velório de Helinho acontece nesta terça-feira (22) na capela mortuária, a partir das 7h. O sepultamento será no cemitério municipal do Bairro Aviação, às 17h. Ela adiantou que demais familiares de Helinho, que moram em Marechal Floriano, onde ele nasceu, também devem acompanhar o velório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here