O gospel de Vocal em 4, o rock de Esquina9 Rock Band e o forró pé-de-serra do Cateretê fecharam em grande estilo e diversidade as apresentações dos concorrentes do Guriri Music Festival, quinta-feira (23), na tenda montada na praça central do balneário. A qualidade e a animação dos músicos, dentro de cada estilo, entusiasmaram o público até o final da noite. Além dos concorrentes Vocal em 4, Esquina9 Rock Band e Cateretê, a noite teve show com Dieguinho Rodrigues.

Os amantes do rock também festejaram o Guriri Music Festival. Foto: Wellington Prado/TC Digital

A votação popular para definir os vencedores começou na tarde desta sexta-feira (24), no portal TC Online (www.tconline.com.br). Os músicos podem mobilizar o público para conquistarem mais votos e cada pessoa poderá votar quantas vezes quiser até o dia 29.

Os três primeiros blocos de apresentações, dias 15, 16 e 22, tiveram os concorrentes Ester Fraga, Thalles & Marcos, Odirley Menelli, Akássio Paulino, Suíte do Papai, Jader Jr., João Paulo & Zé Arthur e Flô e Banda 2 Geraldino, além de shows com banda Farra Dois, Dieguinho Rodrigues e Gabriel Sabadini.

O Guriri Music Festival é realizado pela Rede TC de Comunicações com patrocínio da Prefeitura de São Mateus e apoio das empresas Rádio Kairós, Bazoni Empreendimentos, Ótica RealNorte, SuperNet e Ótica Tecnorte.

A premiação é a seguinte: 1º lugar – R$ 2.000, gravação de música em vídeo, matéria especial no jornal Tribuna do Cricaré e no portal TC Online e inserção de música na programação da Rádio Kairós; 2º lugar – R$ 1.000, matéria compartilhada com o 3º colocado no jornal Tribuna do Cricaré e no portal TC Online e participação na Rádio Kairós; 3º lugar – R$ 500, matéria compartilhada com o 2º colocado no jornal Tribuna do Cricaré e no portal TC Online.

Leia também:   Alta temporada faz o comércio girar o ano inteiro, afirma secretária de Turismo

Vocal em 4: “louvar o nome de Deus”

“Louvar o nome de Deus, mostrar o amor que Ele tem por cada um de nós e espalhar a mensagem do Evangelho”. Integrante do Vocal em 4, Pauliynne Karla Barbosa Nunes destaca que esse foi o propósito do grupo da Igreja Adventista do Sétimo Dia em participar do Guriri Music Festival. Após a apresentação quinta-feira (23), na tenda montada na praça central do balneário, ela reforça que o mesmo intuito fez a banda gospel mateense nascer há três anos.

O grupo Vocal em 4 tem o propósito de levar a mensagem do Evangelho através da música. Foto: Wellington Prato/TC Digital

O grupo gospel recebeu o incentivo de membros da igreja na apresentação. Para Paulynne, o festival é “uma oportunidade maravilhosa, reunindo vários ritmos musicais, uma oportunidade para as pessoas conhecerem o talento que as outras também têm”. Conforme detalha, o Vocal em 4 enviou o vídeo e foi surpreendido com a classificação para as rodadas de apresentação.

“Nem pensamos mesmo em participar pelo prêmio, caso ele venha será um bônus. Nós viemos com objetivo mesmo de louvar o nome de Deus e mostrar a nossa fé para todas as pessoas que estão aqui”, ressalta Paulynne. Sendo premiado, o Vocal em 4 pretende investir em estrutura para a banda.

Paulynne relata que o Vocal em 4 nasceu há três anos, derivando de outro grupo musical da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Ela destaca que o grupo, que conta com 10 músicos, sendo quatro vocalistas, faz apresentações em igrejas de todo Estado. “Basta convidar que nós vamos”, acrescentou.

Leia também:   Carnaval de Guriri terá bloco de forró de raiz

Esquina 9: “Mostrar nosso rock e energia”

“Oportunidade de mostrar o nosso trabalho, o nosso som, o nosso rock e energia”. A vocalista Inamara Amanda destaca que assim a Esquina9 Rock Band encarou a participação no Guriri Music Festival. A banda mateense foi uma das três a se apresentar quinta-feira (23), na tenda montada na praça central do balneário.

A banda Esquina9 Rock Band levou o rock and roll para o Guriri Music Festival. Foto: Wellington Prado/TC Digital

“A Tribuna do Cricaré é o jornal mais famoso da região norte. A gente aparecer num festival da Rede TC, em Guriri e em pleno Verão, a visibilidade é enorme” – enfatizou Inamara após a apresentação, na qual entusiasmou os amantes do rock.  “A energia foi boa, o pessoal se surpreendeu ao saber que tem uma banda com esse estilo, com essa vontade de cantar aqui, bem pertinho”, avaliou.

Inamara reforça que já percebeu que o objetivo da banda com o festival começou a ser conquistado: “no meio onde outros estilos são bem mais populares, a gente mostrar que tem trabalho bom de rock and roll sendo feito aqui”.

A banda Esquina9 Rock Band foi formada há um ano e meio. Inamara Amanda detalha que todos os integrantes são residentes em São Mateus. Com a visibilidade do festival, o desejo é buscar mais apresentações. Ela ressalta que o grupo tem participado do encontro de motociclista de Guriri e se apresenta no Planet Rock. “Vamos fazer muito outros shows esse ano para a galera ouvir nosso som”, sustentou.

Leia também:   Mapa turístico de Guriri ganha atualização

Cateretê: levar o forró pé-de-serra para longe

O integrante Danilo Baldo avalia que o objetivo da banda Cateretê é levar o forró-pé-serra para outras regiões em que o estilo está em baixa. Dentro deste contexto, o grupo entrou no Guriri Music Festival e se apresentou na quinta-feira (23), na tenda montada na praça central do balneário, com direito a torcida organizada.

A banda mateense Cateretê aponta que Guriri Music Festival é genial. Foto: Wellington Prado/TC Digital

Danilo salientou que o festival em São Mateus proporcionou uma sensação especial. “Guriri é nossa casa, é diferente, é bacana. Os nossos amigos e nossos familiares estavam todos aqui” – destacou. O músico avalia que a ideia do Guriri Music Festival foi genial. “Atrai músicas de todos os estilos para Guriri”, comemorou a oportunidade de diversidade de ritmos no festival realizado pela Rede TC.

A banda Cateretê participou do Festival de Forró de Itaúnas, em 2019. Danilo detalhou que após essa experiência foi iniciada uma nova caminhada. “Já tocamos em Minas Gerais, além de apresentações por aqui na região. Temos perspectivas de tocar na Bahia, enfim levar nosso forró pé-de-serra para longe, onde infelizmente está em baixa” – adiantou.

A história da banda iniciou em 2007, quando integrantes estudavam em Alegre. Em 2016, o grupo iniciou um projeto com objetivo de chegar em Itaúnas. “Chegamos e agora é levar para a frente nosso forró pé-de-serra”, frisou Danilo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here