O Governo do Estado realiza neste mês de julho uma série de audiências públicas para a elaboração do Orçamento 2025. A primeira aconteceu nesta quarta-feira (3), em Aracruz, voltada para as microrregiões Rio Doce e Centro-Oeste. Ao todo, serão cinco encontros presenciais.

A última audiência será realizada no dia 25 de julho, em Nova Venécia, reunindo os representantes das microrregiões Nordeste e Noroeste, que compõem a Macrorregião Norte do Espírito Santo, incluindo o município de São Mateus. As outras três serão realizadas em Santa Teresa (microrregiões Central Serrana e Sudoeste Serrana, nesta quinta-feira), Piúma (Litoral Sul, Central Sul e Caparaó, no dia 10) e Viana (Metropolitana, dia 12).

A Secretaria Estadual de Economia e Planejamento detalha que a população tem participação direta e pode opinar e questionar sobre os projetos e as ações de governo, com pronta e imediata resposta de gestores governamentais e intermediação de equipes técnicas. Esses encontros presenciais acontecem sempre a partir das 13 horas.

A consulta popular tem por objetivo garantir a participação dos cidadãos capixabas na definição das áreas e ações a serem realizadas pelo Governo, além de promover a transparência na alocação dos recursos públicos estaduais.

 

PARTICIPAÇÃO

Todos os capixabas poderão enviar as contribuições para a elaboração do Orçamento 2025 de forma online até o dia 31 de julho pelo site www.orcamento.es.gov.br. Ao acessar o portal, o cidadão deve efetuar login, que pode ser feito via Acesso Cidadão ou pela conta Gov.br.

Em seguida, é necessário selecionar a microrregião e a área estratégica de interesse. Dentro de cada área estratégica, estão listadas subáreas de atuação, onde o cidadão poderá tanto destacar as subáreas que julgar mais relevantes quanto como sinalizar uma ação que o governo deve realizar para atender às necessidades de determinada região.

Caso a demanda proposta não esteja contemplada em uma das subáreas, é possível ainda registrar uma sugestão avulsa no campo Quero participar, mas não encontrei a subárea. (Fonte: Secretaria Estadual de Economia e Planejamento)

 

Foto do destaque: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here