O Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES), entregou cerca de 500 carteiras de habilitação para beneficiários do programa CNH Social 2019 de todo o Estado. O evento aconteceu na manhã desta quinta-feira (12), no Palácio Anchieta, em Vitória. Na ocasião, o governador Renato Casagrande e o diretor geral do Detran-ES, Givaldo Vieira, fizeram também um balanço das ações do programa neste ano, que trouxe novidades.

Foto: Detran-ES

Criado em 2011 na primeira gestão do governador Renato Casagrande, o CNH Social oferece vagas gratuitas para processos de primeira habilitação, adição ou mudança de categoria e tem o objetivo principal de formar, qualificar, habilitar profissionalmente e melhor preparar condutores de veículos para o mercado de trabalho e para terem comportamentos seguros no trânsito.

No evento, Casagrande destacou a importância da iniciativa para garantir o acesso das pessoas à CNH, mas mostrou a preocupação com os números de acidentes no trânsito.

“São 25 mil certeiras que serão entregues em quatro anos para dar oportunidades às pessoas. É um reconhecimento de que a habilitação é uma oportunidade para o mercado de trabalho. Mas, tem que ter muita responsabilidade no trânsito. Estamos concluindo o primeiro ano do Governo felizes com os resultados da CNH Social, mas tristes pelo número de pessoas que perderam a vida no trânsito. Estamos conseguindo reduzir mortes em crimes e temos que conseguir reduzir as mortes no trânsito também. Vocês estão felizes em receber a CNH, mas hoje estamos mostrando a realidade para sensibilizar a todos vocês que tomaram a atitude, se inscreveram e foram persistentes. Esse programa trabalha para quem mais precisa, pois tirar a carteira é caro e demorado. Espero que todos vocês possam usar com muita responsabilidade e que surjam cada dia mais oportunidades”, sensibilizou o governador.

Leia também:   Governo do Estado entrega 40 novos leitos de UTI no Hospital Dório Silva

O diretor geral do Detran-ES, Givaldo Vieira, reforçou a importância dessa etapa para sensibilizar os condutores antes da entrega da CNH. “Neste ano, já oferecemos 5 mil vagas para a habilitação gratuita para pessoas de todo o Estado. Em menos de seis meses emitimos mais de 1.300 carteiras. A habilitação é muito importante e estamos entregando o documento após esse momento de sensibilização dos condutores para os perigos do trânsito e a necessidade de todos adotarem comportamentos seguros. Nós queremos ter em quatro anos 25 mil condutores dirigindo em defesa da vida”, disse.

Foto: Detran-ES

O fisioterapeuta Frederico Alves Fonseca, do Centro de Reabilitação Física do Espirito Santo (Crefes) falou sobre dados de acidentes de trânsito e os impactos para as vítimas parciais que necessitam de reabilitação física após um acidente.

Estiveram presentes na solenidade o secretário-chefe da Casa Militar, o coronel Aguiar; o comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar (CBME), coronel Cerqueira; o diretor-presidente do Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Espírito Santo (Prodest), Tasso Lugon; o diretor das Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa), Fernando Rocha; e o diretor da Junta Comercial do Espírito Santo (Jucees), Carlos Rafael.

Leia também:   Aulas presenciais liberadas a partir do dia 5 de outubro no Espírito Santo 

Beneficiários

A condutora Andressa Aparecida Silva Lira, da Serra, foi uma das contempladas pelo programa CNH Social 2019 e realizou o sonho de fazer a mudança para categoria E. “A CNH Social trouxe para mim um grande sonho que é ser caminhoneira e a oportunidade de crescimento no meu currículo. Só tenho a agradecer a oportunidade desse projeto. Estou muito feliz!”, afirmou.

Para Fábio Ribeiro da Silva, de 19 anos, de Cachoeiro de Itapemirim, a primeira habilitação vai ajudá-lo a ter mais oportunidades. “Para entrar no mercado de trabalho atualmente é importante ter uma carteira e a CNH Social ajuda muito para quem não tem renda suficiente para tirar a habilitação. A CNH Social está de parabéns, veio no melhor momento para ajudar a rapaziada a tirar a primeira habilitação, no meu caso, e também as pessoas que querem mudar de categoria. No emprego que eu estou exercendo atualmente eu preciso realmente da CNH e, futuramente, eu pretendo fazer um concurso público. A CNH Social vai ser um empurrão e é uma porta que futuramente pode me ajudar a arrumar um emprego melhor”, destacou.

Leia também:   Governo do Estado autoriza mais duas faixas e ciclovia para a Terceira Ponte

Pela vida no trânsito

O propósito da Etapa de Sensibilização pela Vida no Trânsito é impactar os novos condutores e aqueles que fizeram adição ou mudança de categoria sobre os riscos e consequências de atos indevidos nas vias por meio de dinâmicas, como apresentações teatrais, exposições e testemunhos.

Neste ano, o programa CNH Social foi incluído no Planejamento Estratégico do Governo do Estado, no escopo do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, como um dos projetos para trabalhar no desafio de reduzir o número de vítimas fatais em acidentes de trânsito.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Detran-ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here