PAULO SALDAÑA
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O governo federal nomeou nesta quinta-feira (15) a advogada Claudia Mansani Queda de Toledo para presidir a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Claudia será a terceira pessoa a comandar o órgão na gestão Jair Bolsonaro (sem partido).

A nova presidente da Capes é doutora em direito pelo Instituto Toledo de Ensino, de Bauru (SP), instituição de sua família que hoje é nomeado como Centro Universitário de Bauru. O ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, graduou-se pela mesma instituição.

A nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União nesta quinta. Ligada ao MEC, a Capes é responsável pela regulação e fomento da pós-graduação no país.
A advogada vai substituir Benedito Guimarães Aguiar Neto, recentemente demitido por Ribeiro. A demissão surpreendeu servidores do MEC, acadêmicos e pegou o próprio Benedito de surpresa.

“O que eu tenho para dizer, com toda sinceridade, é que eu não sei o motivo. É um ato de gestão do ministro, sem me dar as explicações. Eu perguntei, ele disse que era uma decisão política”, disse ele ao jornal Folha de S.Paulo na última segunda, quando a demissão se tornou pública.

Leia também:   UFRJ diz que redução no orçamento pode inviabilizar funcionamento

A troca no comando da Capes ocorreu em meio à pressão sobre as novas regras da órgão para avaliação de programas de pós-graduação, sobretudo da área do direito, de acordo com relatos feitos à reportagem.

Em agosto de 2020, Milton Ribeiro esteve em Bauru, na sede do Instituto Toledo de Ensino, onde foi homenageado pela instituição. Esse foi um dos primeiros atos após ter assumido o cargo. O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, visitou o local em meados de 2019.

A mesma mantenedora que controla instituto também é proprietária de outra instituição de ensino superior, a Faculdade Iteana de Botucatu, também no interior paulista.
Claudia aparece vinculada ao escritório de advocacia Tortoro, Madureira & Ragazzi, com sedes em São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto e Brasília. Além de doutorado na instituição da sua família, onde também se graduou, atua como docente e já foi reitora, Claudia tem mestrado em direito pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), segundo registro currículo na plataforma Lattes.

Leia também:   MTST faz protesto por auxílio de R$ 600 e recursos para moradia

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo de 2002 mostrou irregularidade do Instituto Toledo de Ensino denunciada por uma pessoa da família. Recursos da instituição, que gozava de título de filantropia, eram direcionados a familiares que controlam o local, incluindo Claudia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here