Foto: Reprodução

As vítimas de furtos de placas de veículos devem registrar o crime para evitar que sejam implicadas em crimes futuros de criminosos. A orientação é do comandante da 4ª Companhia da Polícia Militar de Guriri, tenente Lee. No domingo (9), foram registradas duas ocorrências deste tipo no balneário.

O tenente Lee salienta que os furtos, exclusivamente de placas de veículos, não são comuns na região. Em relação aos dois casos de domingo, ele frisou que não há como afirmar os motivos. Entretanto, o tenente salienta que em outros locais, onde é mais comum o roubo de placas, os bandidos usam o material em outro veículo do mesmo modelo e cor para utilizarem na prática criminosa, como roubos e assassinatos.

Polícia Militar registrou dois casos de furto de placas de veículos em Guriri. Foto: TC Digital

Por esse motivo, o comandante reforça que as vítimas precisam procurar as autoridades para terem em mãos o boletim de ocorrência do furto. O tenente salienta que, caso o veículo clonado com a placa furtada apareça em cenas de crimes, o nome do proprietário do carro original pode ser vinculado ao ato criminoso, caso não tenha registro do crime que sofreu.

Leia também:   Lorraynne: simpatia e muito samba no pé

Tenente Lee sustenta que esses tipos de furtos são mais comuns na Bahia, para onde normalmente são levados os carros furtados ou roubados em São Mateus e região. Ele detalha que Teixeira de Freitas (BA), por exemplo, é um município com incidência maior de receptação e desmanche de veículos roubados no Espírito Santo e em Minas Gerais.

PM orienta evitar estacionar em ruas pouco movimentadas

 Comandante da 4ª Companhia, tenente Lee orienta que os motoristas a não estacionem veículos em vias com pouco movimento como medida para evitar os furtos das placas. “Em ruas que têm mais movimento, o criminoso tem mais receio de ficar mexendo na placa do carro”, sustenta.

O tenente aconselha também que os proprietários não devem deixar os veículos passarem a noite nas vias. Conforme disse, é mais seguro em garagens ou em locais fechados.

REFORÇO

Foto: TC Digital

Tenente Lee frisa que, com o reforço policial da Operação Verão, a Polícia Militar tem um cronograma de blitz, cercos táticos e abordagens a ônibus de transporte coletivos, com o objetivo de evitar a prática de crimes em Guriri. “Estamos fazendo mais de 15 operações diárias, com alta incidência de prisões”, sustentou. O tenente salientou que os focos principais são motoristas alcoolizados e apreensões de armas e drogas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here