Um rapaz de 22 anos foragido da Bahia em caso de homicídio foi baleado na noite desta segunda-feira (11), na Rua Projetada, em Santa Maria, na zona rural de São Mateus. De acordo com resumo de ocorrência enviada nesta terça-feira (12) pelo 13º Batalhão, um familiar estava com um documento de identidade falso da vítima dos tiros.

Segundo a PM, após serem acionados durante patrulhamento, os militares foram ao local onde havia informação que um homem sofreu tentativa de homicídio e que uma ambulância estava a caminho para levá-lo ao hospital. Conforme descreve o relatório, a vítima informou que uma outra pessoa teria lhe atingido com disparos de arma de fogo, mas não disse a motivação. Os tiros atingiram os dois ombros.

A Polícia Militar acrescenta que uma mulher se apresentou como tia da vítima e estava de posse de um documento de identidade do rapaz. Os militares detalharam que, após o encaminhamento do baleado ao hospital, foram realizadas buscas ao autor dos disparos, mas sem sucesso. Assim, a viatura seguiu para o hospital para os policiais colherem mais informações.

Leia também:   Maconha, cocaína, loló e crack em apreensões em São Mateus

O resumo do 13º Batalhão salienta que durante o percurso dos policiais, eles foram informados que a vítima poderia estar utilizando documento falso, tendo em vista que o Serviço de Inteligência tinha notícias da Bahia de que um rapaz de 22 anos teria cometido um homicídio em 2015 em Itamaraju, tendo como vítima um carteiro, posteriormente se instalando no interior de São Mateus, com suspeitas de ser em Santa Maria.

A Polícia Militar relata que quando os militares que atenderam a ocorrência em Santa Maria chegaram ao hospital, já estava outros policiais da Cidade, que disseram que mesmo baleado, o rapaz tentou fugir, sendo contido com apoio dos seguranças da unidade hospitalar e algemado na maca. A PM frisa que em novo contato com a tia do rapaz, ela falou o verdadeiro nome dele, o mesmo do suspeito do acusado de homicídio na Bahia, além de confirmar que os dois e o marido dela eram de Itamaraju (BA), mas que moravam em Santa Maria há dois anos.

Leia também:   Jovem morre após ser baleado no Bairro Cacique

Conforme a Polícia Militar, o baleado também confirmou o verdadeiro nome e que ao checar a autenticidade do documento de identidade, os militares constataram que era falso. Como o rapaz ainda estava sob cuidados médicos e teria as suspeitas de existir um mandado de prisão em desfavor dele, os policiais ficaram no hospital fazendo escolta.

Nesta manhã de terça-feira (12), o 13º Batalhão frisou que de acordo com as polícias Militar e Civil da Bahia, o baleado em Santa Maria é acusado de homicídio tentado a um carteiro, que seria encomendado por ele e pela esposa da vítima. A PM ressalta que as polícias baianas ficaram de enviar nesta terça o mandado de prisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here