Artigo científico publicado pela revista on-line Plos One, da Public Library of Science, registra que o vírus causador da covid-19 já circulava no Espírito Santo em dezembro de 2019, portanto, antes mesmo do anúncio oficial da pandemia, em fevereiro de 2020.

A pesquisa científica realizada pelo Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen) que revela a presença de anticorpos ao SARS-CoV-2 em casos suspeitos de dengue e chikungunya no Estado é o tema da reunião do colegiado de Saúde que acontece nesta terça-feira (23), às 9 horas, em plataforma virtual na Assembleia Legislativa do Espírito Santo.

O estudo científico será explanado por Rodrigo Ribeiro Rodrigues, que é coordenador do Lacen, biólogo e especialista em imunogenética de doenças infecciosas. O Lacen é vinculado à Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Para Rodrigues, a pesquisa realizada com mais de 7.300 amostras de sangue de pessoas com suspeita de dengue e chikungunya não implica, necessariamente, que o novo coronavírus já existia no País, mas que as pessoas podem ter trazido a doença de outros lugares ou ter tido contato com pessoas assintomáticas. (Por Ales)

Leia também:   São Mateus tem mutirão de vacinação nesta quinta

Foto do destaque: Ales/Reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here