Um dos poderes da República que mais tem experimentado a evolução tecnológica nos últimos anos é o Judiciário, na opinião de advogados ouvidos pela Rede TC de Comunicações. E esse progresso, na opinião deles, é notado principalmente na transformação dos processos físicos em eletrônicos, o que para os atores do Direito têm facilitado em muito o trabalho, além de trazer resultados positivos para a sociedade.

Em São Mateus, os entrevistados concordam que nesse quesito o Município também é referência. Polo no norte capixaba, São Mateus dispõe de um sistema judiciário que engloba as três esferas de poder: municipal, estadual e federal.

 

EVOLUÇÃO

Natural de Boa Esperança e radicado em São Mateus há 29 anos, Fernando Augusto Ramos se diz mateense de coração. Tornou-se o primeiro advogado da família Ramos e atua no Município há seis anos nas áreas do Direito Civil e Consultivo Empresarial.

 

O advogado Fernando Augusto Ramos considera o caminhar do Judiciário no Município satisfatório.
Foto: Divulgação

Mesmo na fase inicial da carreira, Fernando tem observado a evolução do Judiciário em São Mateus. Em entrevista, o advogado fez apontamentos sobre as mudanças que ocorreram na área e que considera importantes.

 

BENEFÍCIO DO TEMPO

Fernando enxerga como “benefício do tempo” a implantação, por exemplo, do Processo Judicial Eletrônico (PJe). “O processo eletrônico melhorou muito o trabalho da gente. Embora isso ainda esteja evoluindo, temos a facilidade de acesso mais direto aos processos judiciais” – disse.

Leia também:   Agricultores mateenses pedem a Caffeu a continuidade do programa de construção de barragens

O advogado lembra como eram os trâmites antes dessa facilidade tecnológica ser implantada. “Muitas vezes, a gente precisava acessar um processo e ele se encontrava com outro advogado e acabávamos não tendo acesso rápido”.

Para Fernando, o caminhar do Judiciário no Município é satisfatório. No entanto, faz uma ressalva: “Temos a vantagem do processo digital, mas ele ainda não abrange a totalidade dos processos do Judiciário local”.

 

Chegada de cursos de Direito a São Mateus trouxe mais evolução

 

O advogado Fernando Brasil Oliveira atua nas áreas Cível e Trabalhista em São Mateus desde 2000, quando mudou-se de Pinheiros, onde nasceu, para o Município.

Com 51 anos de idade, lembra como era feita a advocacia no Município quando iniciou a atuação em São Mateus. Segundo o advogado, “era bem tranquilo”, considerando o baixo número de profissionais na área. Explica que naquela época o acesso às faculdades era mais difícil e só havia instituições com curso de Direito mais próximas em Colatina ou Vitória.

 

O advogado Fernando Brasil Oliveira atua nas áreas Cível e Trabalhista em São Mateus desde 2000.
Foto: Divulgação

Na opinião dele, de lá para cá, muita coisa mudou. “O curso de Direito foi implantado em São Mateus, o que aumentou a quantidade de profissionais e o Judiciário evoluiu tecnologicamente. O Processo Judicial Eletrônico facilitou a vida dos advogados. Hoje, o profissional é capaz de ter acesso aos processos, todos online, via computador, no seu escritório”.

Leia também:   Cuidado à Saúde: silenciosa e perigosa, a diabetes precisa ser levada a sério

Recorda ainda que quando iniciou na advocacia os profissionais precisavam ir ao Fórum quase que diariamente. “Essa já é uma realidade que facilita o trabalho dos advogados no Judiciário mateense, no entanto, ainda existem algumas varas e alguns setores em que os processos são físicos”.

No entanto, apesar dessa constatação, acredita que a evolução tecnológica deve ocorrer de forma irrestrita. Para isso, considera ser necessário ainda mais aprimoramento do setor e contratação de novos servidores.

“Por mais que se tenha a tecnologia, o fator humano é essencial e a coisa não acontece sem a presença humana”.

 

Presidente da OAB destaca estrutura do Judiciário mateense

 

Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em São Mateus, o advogado Patrick Malverdi também tem um olhar muito positivo em relação a evolução dos cursos de Direito no Município e do Poder Judiciário.

 

O advogado Patrick Malverdi é o presidente da 12ª Subseção da OAB em São Mateus.
Foto: TC Digital

Segundo ele, há alguns anos São Mateus tinha apenas uma faculdade com curso de Direito. “Hoje são duas que têm entregado profissionais de excelência ao Município. A evolução nesta área foi muito importante. São Mateus se encontra servido de boas instituições de ensino e de bons profissionais” – afirma.

Leia também:   Hassan Rezende deixa a Secretaria de Planejamento e assume a de Governo

Patrick detalha que atualmente a 12ª Subseção da OAB, que abrange ainda os municípios de Pedro Canário, Conceição da Barra e Jaguaré, possui 617 advogados inscritos.

Ressalta que São Mateus é também polo em relação ao Poder Judiciário na região. “A Justiça Federal e a Justiça do Trabalho, por exemplo, têm sede no Município e atendem aos vizinhos Jaguaré, Conceição da Barra e Pedro Canário. Neste sentido, o Judiciário tem evoluído muito”.

 

Neste ano, a OAB de São Mateus inaugurou a sede própria, localizada ao lado do Fórum Desembargador Santos Neves, no Bairro Jaqueline.
Foto: CAAES/Divulgação

De acordo com o presidente da OAB, atualmente, a Justiça Estadual possui dez varas no Fórum Desembargador Santos Neves, enquanto a Justiça do Trabalho, a Justiça Federal e a Justiça Eleitoral contam com uma vara cada.

 

Foto do destaque: TC Digital

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here