Os pacientes ficarão sem atendimento da Cuidar Norte, em Nova Venécia. O Consórcio Cim Norte decidiu suspender as atividades da unidade e reduzir os contratos de trabalho de profissionais contratados temporariamente, bem como a suspender parcialmente serviços dos fornecedores até o dia 31 de julho.

A com a suspensão, a Cuidar Norte deixa de atender em especialidades médicas pacientes de 14 municípios. Foto: TC Digital

Em nota encaminhada pela superintendente Risonete Maria Oliveira Macedo, o Cim Norte relata que a decisão foi tomada em reunião de prefeitos e secretários municipais de saúde dos 14 municípios que integram o consórcio. A argumentação é de que era preciso tomar medidas urgentes de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, necessárias para prevenção à infecção e propagação do novo coronavírus.

A decisão afeta o atendimento de especialidades médicas para pacientes de Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Pavão.

O consórcio alega que a grande maioria dos usuários atendidos na Cuidar Norte são pessoas do grupo de risco em casos da covid-19, que utilizam o transporte sanitário coletivo para o deslocamento, podendo serem vetores do vírus, formando aglomeração da unidade. Acrescenta ainda, que também contribuíram para a decisão os registros de faltas em consultas e exames agendados. Sendo assim, o Cim Norte relata que como medida de isolamento das pessoas do grupo de risco, atendendo recomendação da Secretaria Estadual de saúde, decidiu a suspensão das atividades presenciais.

Consultas telefônicas em usuários de alto risco

Foto: Divulgação

O Consórcio Cim Norte relata que os atendimentos serão realizados por enfermeiros somente através de consultas telefônicas, preferencialmente aos usuários de alto e muito alto risco, para os encaminhamentos necessários junto as unidades de saúde e médicos através de clínicas e profissionais que serão credenciados para atender via telemedicina.

“A equipe de profissionais fará contato através de telefone, whatsapp e e-mail, direto com usuários ou com profissional responsável pela unidade de saúde de referência. O trabalho a ser desempenhado pelos profissionais da Unidade Cuidar Norte respeita as normas de segurança do plano de contingência nacional e estadual pela infecção humana pelo novo coronavírus” – afirma.

O Cim Norte sustenta que as decisões tiveram amparo na Lei Federal 13.979 de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe sobre o enfrentamento ao novo coronavírus e a declaração de emergência no Espírito Santo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here