– O mateense Paulo Zenildo Verlly, o Paulinho Corredor, enquanto pratica o esporte pelo qual é apaixonado, a corrida, ainda ajuda pessoas e entidades que precisam. Com isso, ele criou uma rede de amigos e colaboradores com os quais consegue doações –de alimentos a fraudas, por exemplo– que são destinadas aos que mais precisam.

Aos 44 anos, Paulinho Corredor se orgulha da história que vem construindo em São Mateus. Natural de Vitória escolheu esta Cidade, em 1981, para viver. Há 14 anos, começou a praticar o esporte incentivado por um amigo e, desde então, não parou, tornando-se um corredor profissional.

No currículo de maratonista constam participações em 229 corridas, entre elas, São Silvestre e Dez Milhas Garoto. A última competição que disputou foi em 2019 no Rio de Janeiro. A prova durou 24 horas sendo realizada em uma pista de atletismo, com pequenas paradas, determinadas pelo próprio atleta, de acordo com as necessidades dele.

No entanto, competir não é o principal objetivo de Paulinho. O anseio maior está em ajudar o próximo e encontrou no esporte uma oportunidade para fazer o bem.

Leia também:   Estado terá que doar computadores e celulares apreendidos pela polícia para estudantes de escolas estaduais

Paulinho conta que sempre foi engajado em causas sociais e alinhar o esporte à solidariedade foi fácil. Criou uma rede de amigos chamada Gentileza gera Gentileza, onde, juntos, arrecadam produtos de higiene pessoal, alimentos, dinheiro para reformas entre outros donativos que são destinados, por ele, para instituições da Cidade. “Enquanto eu corro, as pessoas fazem o bem”, declara.

 

Mesmo com pausa nas

competições, ação solidária

não foi interrompida

 

São Mateus – Este ano, em virtude da pandemia do novo coronavírus, as competições tiveram uma pausa. Paulinho aproveitou para organizar e participar de eventos solidários e continuar com as arrecadações e doações.

“Foi um ano de trabalho para realizar ações sociais. Em uma delas, o objetivo era arrecadar um pacote de fralda geriátrica para cada quilômetro percorrido. Corri 87 quilômetros e arrecadamos 96 pacotes de fraudas. Superamos a meta” – comemora.

2021

Entre ações solidárias e treinos, a expectativa para o próximo ano é positiva. Estão na agenda competições em Macaé e Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, e Jerônimo Monteiro, aqui mesmo no Espírito Santo. Todas com percurso superior a 50 quilômetros.

Leia também:   IEL-ES está com 66 vagas de estágio abertas na Grande Vitória

Outra característica marcante de Paulinho são as fantasias que usa em algumas corridas solidárias. Com o intuito de chamar a atenção e atrair ainda mais colaboradores. O Papai Noel é sucesso com a criançada e, em favor delas, Paulinho faz um apelo. “É necessária a valorização de todas as modalidades esportivas, incentivando principalmente as crianças, que são o nosso futuro”, enfatiza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here