SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Corinthians arrancou empate contra o Goiás por 2 a 2, nesta quarta (16), no Serra Dourada, nos acréscimos da partida após o VAR marcar pênalti para o time paulista. Gustagol fez o gol salvador. O time da casa ainda terminou o jogo com dois a menos, já que Michael e Rafael Moura foram expulsos na segunda etapa.
Além de sete novidades na equipe titular, o time corintiano teve uma postura ofensiva no primeiro tempo, abriu o placar aos dez minutos com Janderson, mas sofreu o empate com belo gol de Michael no fim da primeira etapa.

O Corinthians demonstrou “bipolaridade” ao voltar recuado e exercer o futebol bastante criticado por torcedores e grande parte da imprensa nesta temporada. Com isso, o time de Fábio Carille sofreu o gol aos 25 minutos do segundo tempo, com Leandro Barcia, de cabeça. No entanto, o empate veio no final com a “ajuda” do VAR.

Após perder para o Goiás, o Corinthians volta a campo no próximo sábado, quando enfrenta o Cruzeiro, às 19h (de Brasília), na Arena de Itaquera, pela 27ª rodada da competição. Já o time goiano encara a Chapecoense no próximo domingo, às 19h (de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó.

O MELHOR: MICHAEL

O atacante Michael, principal jogador do Goiás nesta temporada, foi determinante para a virada do Goiás. Além de “bagunçar” o sistema defensivo do time alvinegro, com velocidade e dribles, ele foi o responsável pelo gol de empate, um belo gol aliás, em chute de fora da área encobrindo Cássio. Nem a expulsão após entrada forte em Régis foi capaz de tirar o título de melhor do jogo.

Leia também:   Torcida do Corinthians esgota ingressos para final do Paulista feminino

O PIOR: CARLOS AUGUSTO

O lateral-esquerdo Carlos Augusto foi o jogador que mais sofreu com Michael. Além disso, o lateral vacilou no posicionamento do gol de virada do Goiás na segunda etapa.

CORINTHIANS MUDOU POSTURA

O técnico Fábio Carille promoveu sete mudanças em relação ao time que iniciou o clássico contra o São Paulo no último domingo, no Morumbi. Além dos retornos esperados de Ralf, liberado para resolver problemas pessoais no fim de semana, e Sornoza e Pedrinho, que retornam de compromissos por seleções, o treinador corintiano escalou Bruno Méndez, Carlos Augusto, Janderson e Gustagol. No entanto, o time de Carille também mudou de postura.

O time alvinegro “marcou alto” fora de casa, estratégia que fazia pouco até em Itaquera. Além disso, o time jogou com as linhas mais próximas e ficou mais veloz por conta da entrada de atletas mais jovens. Entre eles, Janderson, autor do gol, e Carlos Augusto, que apoiou bastante ao ataque, diferente de Danilo Avelar, que prioriza o sistema defensivo. O esquema tático continuou o mesmo: 4-2-3-1 com a bola, e 4-1-4-1 em posicionamento defensivo.

Leia também:   Santos de Sampaoli é líder em jogos sem sofrer gols no Brasileiro

TUDO VOLTOU AO NORMAL NO SEGUNDO TEMPO

O Corinthians voltou no segundo tempo com a mesma postura defensiva da maioria de seus jogos em 2019. Por conta disso, o time de Carille sofreu pressão do Goiás até sofrer o gol da virada. Além disso, Carille também voltou a apostar nos veteranos na etapa final, com as entradas de Vagner Love, Jadson e Régis.

CORINTHIANS FAZ GOL COM DUPLA NOVA E DUPLA VELHA

O gol do Corinthians saiu com uma boa jogada da dupla Pedrinho e Fagner, principal arma do time nesta temporada, e terminou com a dupla nova, Gustagol e Janderson, escalada por Carille hoje, para abrir o placar. O gol começou com Pedrinho lançando Fagner, que fez ultrapassagem e cruzou rasteiro para Gustavo. O camisa 19 chutou errado, mas a bola sobrou para Janderson na pequena área fazer o gol..

GOIÁS APOSTOU TUDO EM SEU CRAQUE

O Goiás foi dominado pelo Corinthians antes de empatar o jogo no fim do primeiro tempo. Surpreendido pela postura menos defensiva do time de Carille, o time goiano apostou tudo em seu principal jogador, o atacante Michael. A equipe da casa utilizou a bola longa para Michael em diversas jogadas. Em uma delas, o camisa 11 dominou na esquerda no meio-campo, passou com facilidade por Fagner e Ralf, que só cercaram, e finalizou próximo da entrada da área, cruzado, no ângulo de Cássio, para empatar o jogo. No segundo tempo, Michael voltou a comandar as melhores jogadas do Goiás na partida.

Leia também:   Vasco cede empate ao Goiás com gol contra no último minuto

GOIÁS

Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson; Gilberto Júnior (Breno), Leo Sena (Dudu) e Yago Felipe; Michael, Rafael Moura e Leandro Barcia (Papagaio). Técnico: Ney Franco

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Carlos Augusto; Ralf, Sornoza (Vagner Love), Pedrinho (Régis), Mateus Vital e Janderson (Jadson); Gustavo. Técnico: Fábio Carille

Estádio: Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Cartão amarelo: Fábio Sanchez e Leandro Barcia (Goiás); Bruno Méndez, Sornoza, Cássio e Gil (Corinthians).
Cartão vermelho: Michael e Rafael Moura (Goiás)
Gols: Janderson, aos 10min, e Michael, aos 37min do primeiro tempo. Leandro Barcia, aos 25min, e Gustavo, aos 51min do segundo tempo

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here