Um consórcio formado pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) e pelo Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) financiará cerca de R$ 40 milhões para a Imetame Energia, de Aracruz, empresa do Grupo Imetame, para investimento no setor de petróleo e gás no Estado.

De acordo com a assessoria do Governo do Estado, cada banco entrará com R$ 20 milhões em financiamentos, que serão investidos no pagamento de direitos de exploração dos campos terrestres do polo Lagoa Parda, em Linhares, à Petrobras.

Em 2019, a Imetame Energia adquiriu, junto à Petrobras, a totalidade de participações nos campos terrestres do polo Lagoa Parda por 9,3 milhões de dólares.

O polo compreende três concessões de produção na porção Central do Espírito Santo, ao sul da foz do Rio Doce. A estimativa é que, ao longo do projeto, sejam gerados mais de R$ 100 milhões em arrecadação de tributos e royalties.

“As reservas adquiridas pela empresa somam um total de 2,51 milhões de barris de óleo e 55 milhões de metros cúbicos de gás natural, com a garantia de venda da produção para a própria Petrobras”, detalha o Governo do Estado.

Leia também:   Fusca furtado e Fox recuperado no Bosque da Praia

 

CASAGRANDE

Em videoconferência nessa segunda-feira (13), o governador Renato Casagrande destacou os investimentos.

“Essa operação conjunta entre Bandes e Banestes está em sintonia ao que nós queremos para o desenvolvimento do Espírito Santo. O plano de desinvestimento da Petrobras nos deixou felizes, pois abriu um leque de oportunidades para empresas, como a Imetame, que tem capacidade de fazer investimentos em locais onde a petrolífera já tinha desistido. É a garantia de geração de emprego, de receita e de desenvolvimento no Estado e na região” – comentou.

Casagrande celebrou também o fato de uma empresa capixaba se destacar em uma cadeia produtiva tão importante, como a de extração de petróleo.

“Estamos ansiosos e esperançosos para que o Porto da Imetame, em Barra do Riacho, comece a operar para que possamos aumentar nossa competitividade. Precisamos compreender que a atividade industrial gira todas as outras atividades da economia e, por isso, é fundamental que o Estado mantenha sua visão estratégica com as indústrias” – afirmou o governador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here