SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em seu papel de maior de destaque na televisão brasileira até o momento, Isabel Teixeira, a Maria Bruaca de “Pantanal”, tem conquistado muitos fãs a partir de seu trabalho no remake da novela de Benedito Ruy Barbosa.

Com tamanho sucesso a ponto de seus admiradores serem identificados por “bruaquers” nas redes sociais, Teixeira já tinha uma experiência vinda do teatro. Em 2014, a atriz chamou a atenção no elenco da peça “E se Elas Fossem para Moscou?”, adaptação de “Três Irmãs”, de Tchékov, dirigida por Christiane Jatahy.

Em entrevista nesta quarta-feira (22) ao programa Mais Você, da Globo, Teixeira comentou sua transição dos palcos às televisões, momento decisivo na carreira de alguns grandes atores brasileiros. “Não foi uma escolha. A partir de que eu saio da escola de artes, um trabalho foi levando ao outro. São 38 anos de teatro ininterruptamente, e a vida foi me levando a isso mesmo.”

Foto: Divulgação / Globo

“O teatro é mais artesanal, é para poucos. Tem um alcance que a gente consegue enxergar, a gente vê o público. Esse alcance da televisão, da novela, é um patrimônio do país”, afirmou a atriz, que também participou da novela “Amor de Mãe”, de 2019.

Leia também:   Irandhir Santos é afastado das gravações de "Pantanal" após cair de cavalo

Filha do músico Renato Teixeira, a atriz de 48 anos disse que, embora discreta na internet, acompanha a popularidade de sua personagem na nova novela. “Sinto o calor nas redes sociais, estou aprendendo a lidar com isso.”

Cercada pelos experientes atores do elenco da novela, a atriz tem conseguido roubar a cena ao expressar os conflitos de uma mulher traída por seu marido, que tem uma segunda família fora do casamento. Ficaram famosos os momentos em que Maria Bruaca faz seus desabafos, como no episódio em que diz: “Juízo eu tive a vida inteira. Agora eu quero é ter prazer”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here