Com o objetivo de alterar a alarmante realidade da incidência de problemas cardíacos entre as mulheres brasileiras, a Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM) tem investido em ações permanentes de conscientização sobre a importância da prevenção e da redução dos altos índices de mortalidade. Entre as diversas frentes da Sociedade, destaca-se a campanha Mulher Coração, que tem Viviane Senna, diretora do Instituto Ayrton Senna, como embaixadora.

Recentemente, a SBCM realizou uma pesquisa com aproximadamente 280 entrevistadas com o intuito de mapear o histórico da saúde feminina no país e seus hábitos. Nela, dados relevantes vieram à tona e colocaram luz sobre problemáticas que envolvem a qualidade de vida no Brasil.

Apurou-se que mais da metade das mulheres que participaram do levantamento, que se encontram na faixa de 36 a 55 anos, trabalham mais de oito horas por dia, sem contar a rotina familiar e doméstica. Ainda, cerca de 80% delas acredita que o estresse é causado diretamente pelo trabalho, seguido pela ansiedade, trânsito e violência. A quantidade de sono – ou a falta dela – também é um fator que interfere no bem-estar; quase 60% das brasileiras dormem apenas seis horas, ou menos, por noite.

Quando o assunto é histórico familiar, os números não são os melhores.

Aproximadamente 80% possuem parentes com hipertensão e cerca de 70% têm histórico de doenças cardiovasculares. Em contrapartida, elas têm se cuidado cada vez mais. Mais de 60% das entrevistadas já consultaram um clínico geral ou cardiologista para acompanhar o coração e cerca de 80% visitam o ginecologista pelo menos uma vez por ano. Além disso, quase 90% não são fumantes e cerca de 50% delas praticam algum tipo de atividade física de uma a duas vezes por semana, fatores que diminuem, consideravelmente, as chances de doenças cardiovasculares.

Em um cenário aonde as cardiopatias chegam a representar 30% das causas de morte entre as brasileiras acima de 40 anos, a maior taxa da América Latina, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a campanha Mulher Coração visa alertar autoridades, gestores e comunidade sobre o aumento significativo dos eventos cardiovasculares entre o gênero feminino.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here